Uma reportagem do Wall Street Journal consolida um post intrigante da Mary Jo Foley de semana passada, e afirma que J Allard, o cara por trás do Xbox, Zune e Courier – ou, mais formalmente, o CTO e CXO da divisão de Entretenimento e Dispositivos (E&D) da Microsoft – está saindo da empresa, depois que a Microsoft matou o projeto do tablet Courier.

O WSJ diz que Allard "espera-se que [Allard] deixe estes cargos" como parte de "grandes mudanças organizacionais" na divisão de E&D, a divisão responsável pelo Xbox, Zune e Windows Phone (inclusive o Kin). E&D supostamente sofreu cortes há cerca de um ano e meio devido a custos muito altos. A fonte da Mary Jo Foley disse mais especificamente que Allard "está em licença sabática e provavelmente não vai retornar à Microsoft".

É verdade, a Microsoft está desesperadamente atrás no quesito celulares. O Windows Phone 7 só será vendido depois que o iPhone 4.0 e Android 2.2 chegarem ao mercado – talvez até o Android 2.3. E a Microsoft está atrás no que se trata de tablets (iPad, Android, o possível tablet com WebOS da HP). Mas perder alguém considerado por muitos um dos executivos mais visionários da Microsoft – de uma empresa que precisa urgente de visão – não parece ser uma boa forma de gerar mudanças. Pelo menos do nosso ponto de vista externo. [WSJ e ZDNet]