A Microsoft confirmou nesta segunda-feira (12) a compra da Nuance Communications, empresa de inteligência artificial responsável pela tecnologia de reconhecimento de voz que ajudou a desenvolver o assistente virtual Siri da Apple. O acordo será fechado por US$ 19,7 bilhões, o equivalente a R$ 112 bilhões (cerca de US$ 56 por ação).

“A Nuance fornece a camada de inteligência artificial no ponto de entrega da assistência médica e é pioneira na aplicação do mundo real de IA corporativa”, disse Satya Nadella, CEO da Microsoft, em comunicado. “IA é a prioridade mais importante da tecnologia e a saúde é sua aplicação mais urgente. Juntos, com nosso ecossistema de parceiros, colocaremos soluções avançadas de IA nas mãos de profissionais em todos os lugares para conduzir uma melhor tomada de decisão e criar conexões mais significativas, à medida que aceleramos o crescimento do Microsoft Cloud for Healthcare e da Nuance”, completou o executivo.

Embora não seja exatamente um nome familiar, o software de reconhecimento de voz e IA da Nuance é usado em uma variedade de setores — desde saúde até automotivo. A tecnologia também pavimentou o caminho para estabelecer as bases da Siri, que hoje está presente nos principais dispositivos da Apple.

A Microsoft e a Nuance já trabalharam juntas anteriormente. Em 2019, a Microsoft anunciou uma colaboração com a Nuance para desenvolver uma tecnologia que permite aos médicos gravar conversas com seus pacientes durante as visitas e transmitir automaticamente essas informações para registros médicos eletrônicos.

“A parceria com a Microsoft vai acelerar nossa capacidade de resolver os desafios mais urgentes da área de saúde — juntos”, disse na época o CEO da Nuance, Mark Benjamin. “As tecnologias ambientais que forneceremos em conjunto podem melhorar a produtividade e a satisfação profissional, ao mesmo tempo que capacita os médicos a se concentrarem no que fazem melhor: cuidar dos pacientes”, completou.

E a saúde é justamente um dos focos desta aquisição da Microsoft. De acordo com a companhia, o objetivo é reforçar seu pacote de aplicativos corporativos com a tecnologia de fala da Nuance, mantendo o investimento em tecnologias voltadas para área da saúde. Isso inclui melhorias em videochamadas, otimização do programa Microsoft Cloud for Healthcare, lançado em 2020, entre outras novidades.

Assine a newsletter do Gizmodo

Com a compra da Nuance, essa é mais uma empresa na lista de aquisições da Microsoft, que parece continuar em escalada. A companhia também interessada em comprar o Discord por mais de US$ 10 bilhões, e isso poucos meses após adquirir a ZeniMax Media, dona de grandes estúdios de jogos de PC e videogame, como a Bethesda. O acordo será uma das maiores negociações da história da Microsoft, perdendo apenas para a compra do LinkedIn em 2016 por US$ 26,2 bilhões.