O BBC relatou que um substituto há muito esperado para a espaçonave Soyuz seria anunciado hoje. Por ora chamado de PPTS (Futuro Sistema Pilotado de Transporte), a nave capaz de aterrissar na Lua deve se parecer mais ou menos como a da imagem.

Comissionada pela Roscosmos, a agência espacial russa, este PPTS entraria em serviço em algum ponto de 2020. Em vez de ter meros três assentos como a Soyuz, o PPTS padrão de órbita terrestre seria capaz de levar seis tripulantes e 500kg de carga, ao passo que uma versão específica para a Lua teria quatro assentos e espaço para 100kg de carga – até mesmo no vôo de retorno (ou seja, várias pedrinhas lunares, ebaaaaa!). Também haveria uma versão não-tripulada capaz de comportar 2000kg de coisas para a órbita. O módulo de tripulação poderá ser reutilizado 10 vezes em 15 anos.

Atualmente, a nave Soyuz serve como barco salvavidas da ISS, mas aparentemente precisa ser substituída a cada seis meses (porque elas se desmontam toda!). O PPTS, que ainda não tem nome definido, durará um ano em órbita, tanto acoplado à ISS quanto – conforme a BBC apresenta de forma ameaçadora – “acoplada a uma futura estação espacial russa”.

Peraí, quer dizer então que não seremos felizes para sempre, compartilhando uma estação espacial toda arrumadinha e nos dando bem? Quer dizer que mentiram pra mim ao final de Grease – Nos Tempos da Brilhantina? Fique ligado para a grande revelação. [BBC News]