O nosso problema de poluição plástica está absolutamente fora de controle. Sabemos que é ruim, e as empresas que nos vendem coisas sabem que é ruim. No domingo (27), a Samsung Electronics anunciou que se juntará a um número crescente de empresas que estão largando as embalagens plásticas à medida que viram suas atenções para opções mais sustentáveis.

A companhia disse que, entre outras iniciativas, irá substituir o plástico reciclado ou biológico e materiais de papel em embalagens de eletrônicos de consumo a partir de 2019, usando, em vez disso, celulose modelada e bioplásticos no lugar de sacos e bandejas plásticas. Além disso, a empresa apontou que podemos esperar uma mudança em seu design de carregador de telefone: eles não serão mais brilhantes, mas, sim, foscos, e a empresa deixará de usar filmes plásticos de proteção.

A Samsung diz que criou uma força-tarefa dedicada a idealizar e executar suas metas para uma maior sustentabilidade.

“Estamos comprometidos com a reciclagem de recursos e a minimização da poluição proveniente de nossos produtos”, disse a chefe do Centro Global de Satisfação do Consumidor da Samsung, Gyeong-bin Jeon, em um comunicado. “Vamos adotar materiais mais ambientalmente sustentáveis, mesmo que isso signifique um aumento no custo.”

Só reforçando, a Samsung Electronics ainda é um dos fabricantes mais prolíficos de gadgets e componentes no mundo; e eletrônicos, por meio da inovação tecnológica, assim como o nosso apetite insaciável por coisas, criam sua própria forma de resíduos. Porém, considerando que cerca de 91% dos plásticos não são reciclados, e certamente porque a Samsung é um gigante global, qualquer esforço para se afastar das embalagens de plástico é uma mudança bem-vinda.

Como o Engadget apontou, a empresa tem estado sob pressão de grupos como o Greenpeace há anos para se organizar e se tornar uma empresa mais ecológica. Em um relatório de 2017 do Greenpeace sobre as empresas de eletrônicos de consumo e seus efeitos de sustentabilidade (ou a falta deles), a Samsung ficou muito mal posicionada em comparação a empresas como Apple, HP e Microsoft, particularmente no que diz respeito à energia renovável.

No ano passado, a Samsung Electronics anunciou que estava comprometida em mudar completamente para fontes de energia renováveis em suas fábricas e instalações até 2020 nos Estados Unidos, Europa e China.

[Samsung via Engadget]