Em outubro, começou a circular um rumor de que a Samsung colocaria telas sensíveis à pressão em seu novo smartphone top de linha. Agora, o Wall Street Journal traz mais detalhes, incluindo até a data de lançamento.

O WSJ diz que o Galaxy S7 será anunciado na feira Mobile World Congress, no final de fevereiro, e chegará ao mercado em março. Haverá duas versões do smartphone, e uma delas terá a tela com bordas curvas – será o Galaxy S7 Edge.

Entre as novidades, temos uma tela sensível à pressão. Rumores dizem que a Samsung usará uma tecnologia da Synaptics anunciada este ano: o controlador de touchscreen consegue sentir a pressão do seu toque na tela, permitindo criar novas formas de interagir com o smartphone. Isso inclui menus contextuais (como no iPhone 6S) e novas formas de dar zoom em imagens (como no Huawei Mate S).

O Galaxy S7 também terá carregamento rápido através de porta USB Type-C, que “dará carga para um dia inteiro em menos de 30 minutos”, segundo o WSJ. Isto poderia usar a tecnologia Quick Charge 3.0, da Qualcomm, que promete levar a bateria de 0% a 80% em 35 minutos.

O smartphone também marcará o retorno do cartão microSD, pelo menos na versão não-Edge. No Galaxy S6, a ausência de armazenamento expansível irritou usuários experientes, então é uma mudança bem-vinda.

samsung britecell

O Galaxy S7 também contará com uma câmera otimizada para fotografia em pouca luz, e que não deixará um “calombo” na parte traseira.

Em novembro, a Samsung revelou detalhes de seu sensor BRITECELL: ele é 17% mais fino e promete melhor desempenho com iluminação baixa, usando pixels de 1 mícron que prometem a mesma sensibilidade à luz de pixels com 1,12 mícrons.

Segundo o WSJ, a Samsung também cogita incluir um scanner de retina em algumas versões do Galaxy S7: ele permite desbloquear o smartphone mesmo se você estiver de óculos escuros, assim como no Lumia 950. No entanto, como faltam poucos meses para o lançamento, talvez este recurso não fique pronto a tempo.

Este é o segundo ano em que a Samsung vê uma queda em seus lucros com smartphones. O Galaxy S7 será mais uma tentativa de reverter a situação. Será que agora vai?

[Wall Street Journal]