A Samsung atrasou o lançamento, voltou para a mesa de projetos e fez o que parece ser o melhor concorrente do iPad 2 até agora. Ou, melhor dizendo, os melhores. Dizendo não acreditar na teoria do “um tamanho que cabe em todo mundo” (o popular “one size fits all”), ela anunciou que a família Galaxy de tablets terá uma versão de 7 polegadas (nosso velho conhecido), uma de 8.9 e a de 10.1. O Galaxy Tab 10.1 é o mais fino e mais leve tablet do mercado, e chega em junho nos EUA exatamente pelo mesmo preço do iPad 2. A briga começa a ficar interessante.

Os grandes feitos da Samsung foram igualar o preço (US$499 para a versão de 16GB e US$ 599 para a de 32 GB para o 10.1; 30 dólares a menos em cada versão do 8.9) e tornar o Tab 10.1 ainda mais leve e fino: 593g de peso e 8,6mm de espessura. Durante a coletiva não foram dados todos os detalhes técnicos, mas o Galaxy Tab 8.9 e o 10.1 terão resolução de 1280×800 (igual ao Xoom, superior ao iPad), “processador dual core”, câmeras frontal (de 2MP) e traseira (que filma em HD) e bateria para 10 horas de vídeo.

O Android 3.0 Honeycomb estará presente nas duas versões (o pobre Tab de 7 polegadas mal foi mencionado, coitado), assim como a interface TouchWiz presente no Galaxy S – que por um lado dificulta a customização/atualização, mas dá outra camada de possibilidades de multitarefa. Os tablets novos tem uma série de especificações de segurança para funcionar bem em um ambiente empresarial, e isso deve ser uma boa vantagem em relação aos outros.

Logo mais voltaremos com nossas impressões, detalhes técnicos e hands-on diretamente da CTIA em Orlando. Mas, pelo que foi anunciado, o Motorola Xoom parece não ser mais a melhor alternativa ao iPad 2. E o Tab de 10.1 tem algumas peculiaridades bem interessantes. Falaremos já. [Samsung]

* O Gizmodo Brasil viajou a Orlando para a CTIA Wireless a convite da EYO Celulares e ainda nao falou com o Mickey.