Esta era pós-PC está difícil. Em fevereiro, a Sony vendeu sua divisão de PCs. Agora, a Samsung anuncia que deixará de vender laptops na Europa, inclusive Chromebooks.

Será este um sinal de que a Samsung deixará os PCs de vez? Ainda não:

Nós nos adaptamos rapidamente às necessidades e exigências do mercado. Na Europa, vamos suspender por enquanto a venda de laptops, incluindo Chromebooks. Isto é específico para a região – e não é necessariamente o reflexo de condições em outros mercados.

Mesmo assim, é um sinal preocupante. Como nota a PC Advisor, a Samsung não anunciou nenhum novo laptop na feira IFA este mês. As últimas novidades vieram em janeiro, na CES, mais o Chromebook 2 algum tempo depois.

A venda de PCs segue em declínio no mundo: em 2013, a queda foi de 10% em relação ao ano anterior, segundo a IDC. Este ano, a consultoria espera por mais uma queda de 6%. No Brasil, a situação não é muito diferente.

Na Europa Ocidental, a venda de PCs também vem caindo ano após ano, segundo a Gartner. Só duas grandes empresas estão nadando contra a corrente: Lenovo e Apple.

No continente, a Lenovo teve um crescimento acelerado desde pelo menos 2012, saltando da quinta para a segunda posição nesse meio tempo. A Apple, por sua vez, vem se esforçando para aparecer no top 5, mas fechou 2013 com um aumento de 29,5% nas vendas do último trimestre. A Samsung, por sua vez, nem apareceu no top 5 durante os últimos dois anos.

No mercado de PCs, a concorrência é alta e as margens de lucro são baixas, por isso esperamos ver cada vez menos empresas apostando nele. O Korea Times disse no início do ano que a LG iria reduzir sua divisão de computadores para focar em tablets, híbridos e smartphones.

Apesar de tudo, a Samsung deixa uma porta aberta para voltar ao mercado de laptops: “continuaremos a avaliar cuidadosamente as condições do mercado, e faremos mais ajustes para manter nossa competitividade em categorias emergentes de PC”. [PC Advisor via GigaOM]