As coreanas Samsung e LG disputam há tempos por espaço no mercado de TVs, smartphones e até máquinas de lavar roupa. Mas parece que essa briga ficou séria: executivos da LG são acusados de “destruir deliberadamente máquinas de lavar da Samsung expostas em lojas de varejo em Berlim”, pouco antes da feira IFA na cidade.

A Samsung disse em comunicado que pediu ao ministério público de Seul, na Coreia do Sul, que investigue o ocorrido: executivos de uma empresa coreana foram vistos danificando máquinas de lavar em um shopping de Berlim. À Associated Press, a Samsung confirma que tal empresa é a LG.



No início do mês, a agência coreana Yonhap disse que um executivo da LG foi denunciado à polícia, após ser visto “pressionando as portas das máquinas até elas não fecharem corretamente” em um shopping de Berlim. Em outra loja da cidade, imagens de circuito interno mostram funcionários da LG vandalizando produtos da concorrente, de acordo com a Samsung.

Divulgação

A LG, por sua vez, nega a acusação. Sim, uma equipe da empresa visitou uma loja em Berlim para ver os produtos da concorrente mas, segundo a Reuters, acabou danificando a porta de duas máquinas de lavar porque a dobradiça era fraca. No entanto, os funcionários concordaram em pagar por quatro máquinas de lavar na loja, após uma mediação com a polícia alemã.

“Se a nossa empresa tinha a intenção de destruir produtos de uma determinada empresa para manchar a imagem do produto, seria de bom senso que nossos próprios executivos não realizassem diretamente esses atos”, diz a LG em comunicado. Ela acrescenta: “esperamos que este incidente não seja um esforço para manchar a nossa empresa, que é a fabricante mundial número 1 de máquinas de lavar roupa”.

O pivô do caso, segundo o Wall Street Journal, é a máquina de lavar Samsung WW9000: em vez de botões tradicionais, ela tem uma touchscreen de 5 polegadas e pode ser controlada remotamente através do smartphone. Ela tem um modo automático que calcula a quantidade necessária de água, sabão, temperatura, tempo de lavagem e mais ao analisar a quantidade de roupas a lavar, e seu nível de sujeira. O vídeo acima traz mais detalhes.

A Samsung WW9000 é vendida na Europa pelo equivalente a R$ 6.500. Mas ver dois conglomerados lavando roupa suja em público, e ainda numa disputa envolvendo máquinas de lavar, não tem preço. [Associated Press e Reuters]

Imagens por Samsung