A Samsung apresentou ontem seus novos notebooks. São 15 modelos divididos em 4 linhas: Essencials, Connect, Expert e Style, com preços sugeridos que vão de R$999 (para o Chromebook 2, da linha Connect) a R$5.999 (para o modelo de tela de 12 polegadas da linha Style). Grande parte da linha já vem com os novos processadores Intel da família Broadwell, e deixam de lado recursos como touchscreen e conversão para tablet.

IMG_1959

A Essencials é a nova linha de entrada da Samsung. São dois modelos: o E21, com processador Intel Dual-Core, memória de 4GB e tela de 14 polegadas LED HD, tem preço sugerido de R$ 1.499; e o E32, com processador Intel Core i3 5005U de 5ª geração, disco rígido de 1TB e memória DDR3 de 4GB, que tem preço sugerido de R$ 1.899.

IMG_1970 IMG_1971

A linha Connect não é extamente uma linha: ela só tem um modelo, que é o Chromebook 2. Em relação ao primeiro modelo, sai o processador Exynos, próprio da fabricante coreana, e entra um chip da Intel, o Celeron N2840. O resto continua praticamente igual: 2GB de RAM, 16GB de armazenamento interno, tela LED HD de 11,6 polegadas. O preço sugerido é de R$999.

IMG_1963 IMG_1964

A linha Expert é dedicada às melhores especificações, como processadores Core i5 e i7, 8GB de RAM, além de recursos como uma tecla de proteção de privacidade que bloqueia a câmera e o microfone embutido. Fizemos uma tabela com os detalhes dos modelos:

Screenshot_4

A última linha apresentada foi a Style, com notebooks portáteis e leves. O S20 tem processador Intel Core i5 da 5ª geração, com memória DDR3 de 4GB, unidade SSD de 256 GB, 1,8 cm de espessura, 1,34 kg de peso, tela LED Full HD de 13,3 polegadas e preço sugerido é de R$3.399.

IMG_1968

Já o S40, modelo mais caro apresentado, com preço sugerido de R$5.999, tem processador Intel Core M, com memória DDR3 de 8GB e unidade SSD de 256 GB, 1,18 cm de espessura, peso de 950 g e tela de 12,2 polegadas.

Touchscreen? Não, obrigado

A Samsung destacou algumas funções dos notebooks, como o SideSync, que permite um celular Galaxy através da tela do notebook —ele já existia em 2013 e parece ter melhorado um pouco desde então–, e o Samsung Link, espécie de AirPlay/Chromecast para conectar as notebooks, tablets, smartphones e Smart TVs da marca. Por outro lado, nada de conversíveis, modelos 2-em-1 ou telas sensíveis ao toque.

“Na nossa pesquisa, vimos que o consumidor não dá tanta importância para estes itens. Às vezes, eles servem como desempate na hora de escolher entre dois modelos, mas o consumidor não sai de casa pensando nisso”, diz Luciano Beraldo, gerente de produto da Samsung no Brasil. Se pensarmos que o Windows 10 deu um passo para trás porque eram poucos os usuários que estavam prontos para abandonar mouse e teclado, faz sentido.