Uma sala de óperas e peças teatrais durante a era britânica na Índia se tornou a maior loja da Samsung no mundo. A companhia anunciou nesta terça-feira (12), a inauguração do espaço de 3.000 m², que também servirá de “hub tecnológico”.

• Samsung: smartphones intermediários terão novas tecnologias antes dos topos de linha
• Primeira TV 8K da Samsung chega em setembro e aposta em melhoria do 4K por falta de conteúdo nativo

A loja fica em Bengaluru, considerada a capital tecnológica da Índia. A Opera House passou por uma intensa reforma interna nos últimos anos e o interior é bem moderno. A fachada do local permanece com o visual original, mas foi restaurada.

A loja tem um espaço de demonstração dos produtos da Samsung incluindo áreas de experiências com realidade virtual (VR), internet das coisas (IoT), televisores, smartphones, entre outros.

Crédito: Samsung

O espaço também contará com uma central de suporte para os celulares da marca e organizará workshops, atividades e diversos eventos.

Mohandeep Singh, vice-presidente de negócios mobile da Samsung da Índia disse à Reuters que o país é um mercado importante para a empresa e que há planos para a abertura de lojas nas 10 principais cidades do país. Há dois meses, a companhia abriu sua maior fábrica do mundo nos arredores da cidade de Nova Délhi.

Singh disse ainda que a Samsung pretende transformar o centro em um ponto de encontro entre startups e investidores.

A escolha do local é estratégica para a Samsung: a Índia ainda mostra potencial de crescimento, enquanto as vendas nos Estados Unidos e na China desaceleraram nos últimos trimestres.

Além disso, a companhia tem enfrentado a concorrência pesada das marcas chinesas que desembarcaram na região, principalmente da Xiaomi, que ultrapassou a companhia sul-coreana e se tornou a marca mais popular do país.

A Samsung diz que gastou “muito dinheiro” pelo arrendamento da Opera House, mas Singh não deu detalhes sobre a cifra.

[Reuters, Samsung]

Imagem do topo: Samsung/Divulgação