Você deve se lembrar que a Apple está processando a Samsung por “homenagens exageradas”. Em um segundo movimento do processo, os advogados de Cupertino pediram à coreana que apresentassem alguns novos aparelhos – como o Galaxy SII e os novos Galaxy Tab para avaliar se eles continuam violando patentes e se deveriam ser impedidos de chegar ao mercado. Enquanto a justiça não chega a uma conclusão, a Samsung resolveu fazer um movimento ousado: pediu para que a Apple também mostrasse o iPhone 5 e iPad 3. Mas hein?
A justiça concordou com o pedido da Apple, mas estabeleceu a condição que apenas os advogados de patente tivessem acesso às unidades de pré-produção solicitadas. A Apple ainda não seguiu o processo pedindo a suspensão de vendas, mas aparentemente tem esta carta na manga. De todo modo, todos os produtos solicitados já foram anunciados, demonstrados e até estão à venda.

O caso da Samsung é um bocadinho diferente. Apesar de sabermos com 110% de certeza que haverá um iPhone 5 (ou iPhone 4S – o documento enviado na justiça pede ‘pelo próximo iPhone’, qualquer que seja o nome) e um iPad 3, a Apple não anunciou qualquer coisa. A Samsung argumenta que precisa ver os produtos da Apple que estarão competindo com os seus dentro de alguns meses para poder se precaver de um potencial “mandando de injunção”, que a Apple poderia pedir para evitar que os novos tablets e smartphoens da Samsung fossem tirados do mercado por parecerem demais com os próximos tablets e smartphones da Apple. Por último, diz no requerimento que é uma questão de “justiça”: ela deve mostrar produtos novos à Apple, então a empresa de Jobs deve fazer o mesmo.

Parece bizarro pra você? Nilay Patel, do This is my Next, que descobriu o novo imbróglio, analisa:

Então esta é a moção da Samsung. É bem estranha, se você parar pra pensar: a Samsung está argumentando que a Apple pode entrar com um injunção preliminar, e que isso pode acontecer em algum momento posterior aos possíveis iPads e iPhones que a Apple talvez lance. Tem muita coisa presumida aí – e a Apple pode basicamente matar toda essa linha de argumento simplesmente entrando na justiça na segunda de manhã e argumentando que os produtos da Samsung à venda hoje deveriam ser bloqueados do mercado porque causam confusão com o iPhone 4 e iPad 2 pelos próximos meses até o lançamento de suas novas versões. Nem a corte nem a Samsung precisam ver os protótipos da Apple para lidar com isso. E mesmo se a Samsung vencer, a Apple definitivamente vai apelar da decisão, colocando todo o caso em espera enquanto tudo é resolvido – um processo que pode certamente só terminar depois do lançamento do iPhone 5 no fim do ano, tornando toda essa discussão meio inútil.

E o que a Samsung pretende com isso? Patel acredita que o movimento foi uma manobra de advogados para pressionar a Apple, e mostrar que a Samsung tem algumas armas disponíveis. Apesar de fornecedora de peças importantes para a Apple, as duas empresas não estão se falando muito bem depois do início do processo, e poderiam tentar resolver a coisa em conversas amigáveis, fora da corte. A verdadeira batalha nos tribunais ainda não começou, de todo modo, e a novela parece ir longe. [This is my next]