Eis mais uma prova que os concorrentes do iPad 2 precisam repensar sua estratégia: um alto executivo da Samsung disse que a espessura e o preço do novo tablet da Apple são obstáculos para a empresa.

Lee Don-joo, vice-presidente executivo da divisão móvel da Samsung, disse à agência de notícias coreana Yonhap que a Samsung planejava cobrar mais no Galaxy Tab 10.1 que no Tab original. O tablet de 7 polegadas foi lançado a US$600 nos EUA (sem subsídio de operadora). Provavelmente eles cobrariam os mesmos US$800 do Motorola Xoom, o que agora seria um problema: nos EUA, agora todos os modelos do iPad 1, e cinco dos seis modelos do iPad 2, custam menos que US$800.

A concorrência, agora, está no preço, e a Samsung reconhece isto: Don-joo diz que “o [tablet] de 10 polegadas era para ter um preço maior que o [tablet] de 7 polegadas, mas teremos que repensar isso”. O preço oficial do Galaxy Tab 10.1 ainda não foi anunciado.

A espessura do novo tablet da Apple também parece ter pego a Samsung de surpresa: “a Apple o tornou muito fino… teremos que melhorar as partes que estão inadequadas”. O iPad 2 tem 8,8mm de espessura, enquanto o novo Galaxy Tab 10.1 terá 10,9mm.

Não sei se a espessura é um grande problema pra Samsung: o iPad original tem 13,4mm e não é exatamente grosso. Eles têm que se preocupar é com o preço, com a qualidade do Android e disponibilidade de apps. O iPad se igualou em hardware e já ganhava em software, então sem um preço aceitável na concorrência, ele está imbatível. [Yonhap via AFP via Engadget]