O júri não soube dizer o quão práticos serão os telefones com telas dobráveis, mas a tecnologia por trás desses displays já é uma das mais lucrativas no mercado de venda de segredos industriais. Então, não chega a ser nenhuma surpresa que o diretor-executivo de um fornecedor da Samsung e oito funcionários foram processados na Coreia do Sul por tentar roubar a tecnologia de telas flexíveis para um competidor chinês.

O que se sabe sobre o smartphone dobrável da Samsung

De acordo com a Bloomberg, promotores disseram que, após uma recente queda nas vendas, o diretor-executivo de um fornecedor da Samsung estabeleceu uma empresa falsa. Ele passou a construir componentes críticos para telas dobráveis em uma fábrica separada e, depois, vendeu a tecnologia para uma fabricante de telas chinesa entre maio e agosto por cerca de US$ 13,3 milhões.

Os componentes em questão foram chamados de tecnologia de “laminação 3D”, o que inclui coisas como painéis OLED dobráveis, filmes absorventes à choque e adesivos flexíveis que são usados para criar a Infinity Flex Display, da Samsung.

No fim das contas, todo o esquema foi descoberto quando o fornecedor da Samsung foi pego carregando componentes para um navio destinado à China. Pode ser que nunca saibamos qual empresa chinesa estava tentando comprar a tecnologia da Samsung — a informação não foi divulgada publicamente no processo.

Espionagem corporativa não é algo novo, mas situações como esta parecem que estão ocorrendo com mais frequência recentemente — há algum tempo, um engenheiro da Apple foi processado por roubar documentos relacionados à carros autônomos, e a empresa chinesa Fujian Jinhua Integrated Circuit Co. foi processada por roubar a tecnologia DRAM da companhia norte-americana Micron.

Com a proximidade da estreia do primeiro smartphone de tela dobrável da Samsung para o próximo ano, este pode ser um exemplo de maior destaque de como as empresas de tecnologia estão tentando não perder o bonde da inovação. E, embora a Samsung tenha impedido esta companhia de vender seus segredos, é só uma questão de tempo até que ele seja amplamente divulgado.

[Bloomberg]