O chamado da natureza não pode esperar — quer você esteja passeando na rua, visitando um amigo ou vagando pela órbita da Terra. Por isso, é comum que veículos espaciais contem com um banheiro improvisado. O WC, nesses casos, não é lá muito confortável, e costuma se resumir a uma privada apertada. Mas serve para aquilo que se propõe.

Um grupo de astronautas a bordo da ISS (Estação Espacial Internacional) que vai retornar à Terra nos próximos dias, porém, terá que cumprir o trajeto de volta sem contar com o troninho de emergência. A cápsula da SpaceX que os transportará, afinal, está com o toalete quebrado.

A solução para o infortúnio foi fazê-los voltar à primeira infância: todos os tripulantes do voo precisarão usar fraldas durante o retorno.

Os quatro astronautas deixarão as dependências da ISS no próximo domingo (7), e devem chegar à Terra na segunda (8) pela manhã — uma viagem que vai durar, ao todo 20 horas. O jeito é tentar olhar o “copo meio cheio”.

“Voos espaciais são cheios de pequenos desafios”, disse Megan McArthur, astronauta da Nasa que faz parte do quarteto, durante uma entrevista coletiva. “Este é apenas mais um que encontraremos em nossa missão. Portanto, não estamos muito preocupados com isso.”

Além de McArthur, estão no voo de volta Shane Kimbrough, também da Nasa, Akihiko Hoshide, astronauta da Jaxa (agência espacial japonesa) e o francês Thomas Pesquet. A cápsula da SpaceX que os levou para a órbita da Terra partiu no dia 23 de abril, e pode abrigá-los por 210 dias no espaço. A missão completa, neste sábado (6), seu 197° dia.

Passar tanto tempo em órbita têm seus percalços. Os astronautas tiveram que lidar, por exemplo, com o vazamento do vaso sanitário, que formou poças de urina sob o assoalho da nave. Após análise, engenheiros determinaram que a estrutura da cápsula não havia sido comprometida pelo vazamento, e estava segura para a viagem de volta. Nada que tenha atrapalhado demais a experiência dos astronautas, eles garantem.

A tripulação a bordo da ISS vem, inclusive, aproveitando os últimos dias da estadia e ganhando algumas “mordomias”. A principal delas foi o acesso a uma alimentação diferenciada: como quem lê o Gizmodo viu por aqui, o grupo jantou tacos mexicanos esta semana, temperados com pimentas plantadas no espaço. Só resta torcer para que a picância não tenha causado um desconforto estomacal persistente nos tripulantes.