Foi mal, caras. Em primeira mão, de Brian Seitz, gerente de grupo do Zune: “Sem Zune Phone na CES”.

Bem, ao menos sem Zune Phone do jeito que o imaginamos. Alguns dias atrás, analistas agitaram rumores de um peça específica de hardware Zune nesta semana, com detalhes do hardware, o que foi reproduzido pelo Barron’s. A CNBC declarou que um telefone Zune, chamado de projeto Pink, estava marcado para sair na CES. Mary Jo Foley, da ZDNet, que há semanas colocou o hardware do telefone Zune e o projeto Pink como coisas separadas, lembra que o Pink não é uma peça de hardware, mas uma plataforma de serviços que poderia permitir serviços do Zune rodarem em plataformas como o Windows Mobile. (Mary Jo também me disse hoje que acha que seria poderoso serviços do Pink rodarem em outros aparelhos, e eu concordo.) Então, deixe o hardware e o Pink separados por um tempo. Mary Jo acredita que o Pink possa aparecer na CES e, com ele, uma plataforma para conteúdo como o do Zune em dispositivos mobile. De acordo com o que Seitz disse em nome da Microsoft e no que Mary Jo Foley diz acreditar, acho que os analistas e a CNBC têm detalhes meio distorcidos.

Tanto a CNBC quanto o analista ouvido pela Barron’s podem ter falado com um fabricante de celular, descrevendo uma implementação específica de recursos Zune em um determinado conjunto de hardware, via componentes do Pink. Mas, vindo de uma empresa que faz seus melhores dispositivos dentro da própria casa, não acho que podemos chamar um Zune Phone de Zune Phone até que vejamos aparelhos projetados na própria empresa, pela equipe de dispositivos e entretenimento. (Para mim, isso contrasta com o Google e sua plataforma Android, em que cada implementação do sistema operacional é um Google Phone, já que eles não têm pretensão de fazer um bom hardware.)

Baseado em tudo isso, reitero que meu melhor chute é de que nós temos uma boa chance de ver o Pink, mas não um Zune Phone, na CES 2009. [Agradecimentos a Mary Jo Foley por sua expertise]