Mãos imbecis, sempre recebendo as glórias por todo o trabalho duro que se origina de mim. Agora, dedos, sintam a sua trágica irrelevância enquanto eu twitto com elegância elétrica sem a sua lamentável falta de graça!

Piada à parte, o trabalho do Laboratório de Otimização e Pesquisa de Tecnologia de Interfaces Neurais da Universidade de Wisconsin é bem legal – especialmente se você assistiu a O Escafandro e a Borboleta e teve pesadelos como eu tenho de estar “travado” devido a um dano cerebral de alguma espécie. Mas quando Jean-Dominique Bauby teve que piscar pra escrever seu incrível romance a partir da sua cama de hospital, esta interface controlada por EEG – um exemplo de algo que existe já há um bom tempo – tornaria as coisas consideravelmente mais fáceis para escrever a sua obra-prima.

No entanto, faria muito sentido ter um lance sobre emparelhar uma interface EEG com o Twitter, desviando todo tipo de proteção contra falhas que pudessem evitar que você compartilhasse o seu almoço com o resto do mundo. [NITRO Lab Blog]