A Sharp anunciou uma nova tecnologia, chamada Free-Form Display, que permitiria criar gadgets com telas não-convencionais – e que reduziria o tamanho das bordas para quase zero.

Normalmente, a borda da tela contém uma grande quantidade de circuitos, obrigando fabricantes a usar formatos convencionais de retângulo. Mas a nova solução da Sharp espalha esses circuitos por toda a tela, permitindo que o display seja bastante fino – e que ele assuma diversas formas. A Sharp explica:



Telas convencionais são retangulares porque requerem uma largura mínima para a moldura, a fim de acomodarem o circuito de acionamento – o chamado controlador de porta – em todo o perímetro do display. Com o Free-Form Display, a função do controlador de porta fica dispersa ao longo dos pixels na tela. Isso permite que as bordas sejam reduzidas consideravelmente, e dá a liberdade de projetar o LCD para coincidir com qualquer formato.

A empresa demonstra uma tela Free-Form que serviria para painéis de carro, exibindo tudo em três áreas circulares simples. Mas as possibilidades são infinitas: wearables com formatos mais naturais, tablets finos com uma tela quase sem bordas, ou talvez até mesmo um smartphone com formato diferente do retangular.

Bem, dado que o software geralmente é projetado para telas retangulares, uma versão sem bordas talvez pareça mais atraente; enquanto formas não-retangulares seriam ótimas para diferenciar produtos, ou para permitir que telas sejam usadas em situações menos convencionais.

A Sharp ainda não diz quando veremos telas assim no mercado. [Sharp via Verge]