Talvez você não conheça quem é Machine Gun Kelly. Mas agora a Microsoft o conhece muito bem: o rapper de 22 anos, conhecido por suas músicas explícitas, resolveu cantar em uma Microsoft Store em Atlanta (EUA) e subiu nas mesas, pisando em laptops e soltando palavrões para todas as idades.

Ele começa o show mais ou menos assim:

Chupa meu ***, subi mesmo nessa p***a. F***m-se esses computadores de m***a. É o MGK nesse c*****o.

É muito asterisco! Então, em 40 segundos de música, os funcionários cortaram a música e o microfone – e dá pra ouvir até criança chorando.

O rapper falou para ligar a música de novo, e que não ia descer da mesa. Mas logo ele desceu, acompanhado de funcionários da Microsoft Store e da polícia, que foi chamada ao local.

Mas o que aconteceu? A Microsoft não chamou Machine Gun Kelly para cantar na loja: eles explicam que oferecem um espaço gratuito para a comunidade, na parte de trás da loja, com palco e microfone. A revista The Source, de hip-hop, reservou o espaço para comemorar sua edição Power 30, e MGK foi convidado. O rapper então pegou um microfone do palco e foi para a loja para um show relâmpago – só que os clientes não sabiam.

Não é a primeira vez que um show na Microsoft Store confunde os clientes. Mas dessa vez, nem a Microsoft esperava por essa. [YouTube via The Verge]