Uma pesquisa de computação gráfica revelada esta semana na Siggraph 2015 pode mudar o entretenimento. Digamos que, a partir do ano que vem, quando personagens em CG de filmes e jogos se tornarem indistinguíveis de humanos, você saberá a quem agradecer.

Neste caso, é graças a uma equipe de pesquisadores do USC Institute for Creative Technologies (EUA) e da Imperial College London (Reino Unido). Juntos, eles desenvolveram um novo método de capturar deformações impossivelmente sutis na pele humana, traduzindo-as para personagens gerados em computador.

1382627881103724389

Motion capture, a captura de movimentos que grava a performance física do ator e a traduz para o personagem virtual, pode parecer um atalho quando se trata de animação. Mas a técnica é capaz de reproduzir detalhes incrivelmente sutis, como gestos e movimentos que um animador poderia deixar de lado.

O motion capture também é ótimo para capturar a performance facial. Ainda hoje, capturar cada ruga e deformação da pele humana é basicamente impossível, tanto para animadores talentosos quanto para sofisticados sistemas de captura de vídeo. As infinitas maneiras sutis em que a pele humana se move permite a nós determinar as diferenças entre um humano real e seu equivalente gerado em computador — pelo menos por enquanto.

1382627881242946149

Com um apetrecho projetado especialmente para este fim, a equipe de pesquisadores encontrou uma nova forma de capturar os pequenos detalhes da superfície de várias porções de pele do rosto de um ator, conforme ela se estica e se deforma, em uma resolução de 10 mícrons.

A câmera detecta a deformação exata até mesmo de poros individuais da pele, e usando software próprio, a área capturada pode ser mapeada à pele artificial de um personagem gerado em computador, tornando as emoções do rosto tão realistas que você não poderá dizer o que é humano e o que é gerado no computador.

No futuro, os pesquisadores esperam criar um modelo que permita ao sistema simular perfeitamente como a pele humana se deforma, baseado na etnia, idade, gênero e emoções dos personagens, sem exigir que os atores se sujeitem a estas deformações faciais. Isso também significa que um dia teremos cidadãos tão realistas em Grand Theft Auto que você talvez seja assombrado por eles em seus sonhos depois de atropelá-los.

[USC Institute for Creative Technologies]