Smartphone chinês sem bordas supera o “chifre na tela” com um slide esperto para esconder as câmeras

Recentemente, falamos do Vivo Nex, um smartphone chinês sem entalhe (ou chifrinho na tela, aí vai como você gosta de chamar) que tem uma câmera selfie pop-up, o que faz com que o aparelho tenha mais espaço livre na parte frontal. A safra chinesa de boas soluções não parou por aí, e agora temos o […]

Recentemente, falamos do Vivo Nex, um smartphone chinês sem entalhe (ou chifrinho na tela, aí vai como você gosta de chamar) que tem uma câmera selfie pop-up, o que faz com que o aparelho tenha mais espaço livre na parte frontal. A safra chinesa de boas soluções não parou por aí, e agora temos o Oppo Find X, com uma solução igualmente interessante.

É oficial: o entalhe na tela dos smartphones já se tornou um recurso zoado
Este smartphone chinês quase não tem bordas e abandonou o entalhe por uma câmera retrátil

À primeira vista, o Find X é um smartphone convencional com uma tela lateralmente curva de 6,4 polegadas, mas, ao acionar o app da câmera, ele ativa um mecanismo de slide em que é revelada uma câmera frontal de 25 MP e um sistema de câmera dupla de 16 MP e 20 MP na traseira. O não uso do entalhe faz com que a tela ocupe 93,8% da parte frontal do aparelho — a título de comparação, o Vivo Nex ocupa 91,24% da parte frontal do aparelho.

Sistema slide de acionamento da câmera do Oppo Find X. Crédito: Engadget

Esse mecanismo que esconde a câmera é chamado de Stealth 3D Camera. Como em outro telefone com X no nome, a funcionalidade serve também para usar a tecnologia de desbloqueio do aparelho por meio do rosto com uma câmera infra-vermelha, além de oferecer modo retrato e ter a opção de fazer Omojis (os emojis animados da Oppo, provavelmente inspirados nos Animojis).

Fora esse mecanismo interessante para ter o máximo de espaço de tela possível na parte frontal, o Find X tem boas especificações técnicas. Ele vem com o processador Qualcomm Snapdragon 845, 8 GB de memória, 256 GB de armazenamento interno e uma bateria com 3.730 mAh. No que diz respeito ao sistema, o aparelho vem com Android Oreo 8.1 e com a interface da empresa, chamada Oppo Color OS.

O preço dele também lembra o daquele aparelho com X no nome, € 999 (cerca de R$ 4.300 com o câmbio do dia), e ele começará a ser vendido em agosto na América do Norte e na Europa.

Tem sido interessante notar o esforço que fabricantes chinesas têm feito para se diferenciar. Nessa história do notch, implementado por quase todas as marcas, a Oppo e a Vivo têm mostrado soluções interessantes para fazer a parte frontal ser ocupada quase toda pela tela. Seria interessante mexer nesses smartphones para entender como esses recursos funcionam após um tempo de uso — no papel, parece interessante, mas e na prática?

De qualquer jeito, ponto positivo para algumas fabricantes chinesas e na abordagem que essa marcas têm feito em diferenciar seu design de outras marcas. Se continuarem assim, em breve teremos marcas estabelecidas no Ocidente copiando descaradamente essas interessantes soluções asiáticas.

[Engadget]

Sair da versão mobile