O Galaxy Fold começou a ser vendido no mês passado nos EUA e em alguns outros países, mas durante a conferência de desenvolvedores da companhia, a Samsung deu uma prévia de como deve ser seu próximo smartphone dobrável.

Embora a Samsung não tenha dado muitos detalhes sobre especificações, preço ou mesmo uma possível data de lançamento, o próximo gadget dobrável da Samsung tem um design bem diferente do Galaxy Fold. Em vez de abrir como um livro, este protótipo abre longitudinalmente, como um telefone flip antigo, mas com uma tela flexível.

Além disso, o próximo dobrável da Samsung parece ser significantemente menor que o Galaxy Fold. E, com base na animação, a Samsung parece estar optando pela portabilidade em vez de tentar ajustar a maior tela possível em um dispositivo feito para caber no bolso. Curiosamente, este novo aparelho dobrável parece ser uma câmera selfie em um buraco embutido em sua tela flexível. Se isso acontecer mesmo, será a primeira desse tipo em um dispositivo dobrável.

No entanto, ainda existem muitas questões importantes que precisamos saber sobre este dispositivo. Ele terá uma tela flexível de plástico ou a Samsung descobriu um maneira de usar vidro flexível, como alguns rumores do Galaxy Fold 2 mencionaram? Outra incógnita importante é se a Samsung conseguirá dar resistência à poeira e à água a este dispositivo. São duas coisas que o Galaxy Fold não possui.

E torcemos para que esse dispositivo custe significantemente menos do que o Galaxy Fold, de US$ 2.000, para não correr o risco de ser outro produto inovador, mas ainda muito restrito um pequeno nicho de consumidores.

Dito isto, embora este dispositivo faça parte claramente da categoria de telefone dobrável da Samsung, ainda não vou chamar isso de Galaxy Fold 2. Até agora, a Samsung deixou bem claro que pretende fabricar uma ampla gama de dispositivos dobráveis com designs variados, o que significa que esse dispositivo pode ser o primeiro gadget de uma nova linha.

Outra coisa: como alguém que acabou de passar um mês usando o Galaxy Fold, eu realmente espero que a Samsung não desista de fazer um dobrável que funcione como substituição de telefone e tablet, pois a capacidade do Fold de substituir vários dispositivos é a maior força.

E se olharmos para fora do ecossistema dobrável da Samsung, com a Motorola e a TCL trabalhando em seus próprios aparelhos flexíveis, fica claro que o que testemunhamos ainda não é nem o início de um novo segmento.