O novo processador ultra-eficiente Cortex A7, da ARM, não ajudará muito os smartphones de hoje. Mas no futuro próximo, ele fará o que os processadores de hoje fazem por uma fração do preço – e usando uma fração da energia.

O A7 é construído com a arquitetura 28nm: ou seja, ele é bem menor, roda a temperatura bem mais baixa, e usa bem menos energia. E isto pode ser usado em smartphones caros: a ARM criou um sistema que permite trocar entre o A7 e um processador mais potente no mesmo aparelho.

Ou seja, ele fica no modo eficiente enquanto você fala ao celular ou escuta música, mas ativa o CPU potente quando você quiser jogar ou assistir a um vídeo em HD. Isto significa melhor duração da bateria usando um segundo CPU – e sabemos que o processador é um dos grandes culpados por gastar bateria (além da tela). Se as baterias não avançam, os outros componentes assumem a tarefa.

A ARM também diz que o A7 conseguirá empurrar todos os aparelhos high-end atuais para a seção de aparelhos baratos. Ou seja, até mesmo a linha low-end será potente. Mas isso é esperado para 2013-2014. O Cortex A7, no entanto, já foi lançado e deve chegar em futuros aparelhos bem antes que isso. [ARM via Engadget]