Atualizado às 13h07 de 24/10 com informações do P70 da MediaTek

Para ter uma noção de como vai ser a próxima geração de smartphones, basta dar uma olhada no que as fabricantes de chip estão fazendo. Recentemente, Qualcomm e Mediatek apresentaram os chips Snapdragon 675 e Helio P70, respectivamente, que estarão presentes em aparelhos intermediários que vão ser lançados em breve.

Novo chip da Qualcomm, Snapdragon Wear 3100 pode revitalizar mercado de smartwatches

De modo geral, eles prometem melhorias em processamento de inteligência artificial e suporte a até três câmeras. Lógico, nada comparado ao Galaxy A9 que tem quatro câmeras, mas parece que 2019 vai ser o ano das múltiplas câmeras traseiras. Se em 2018 era legal ter duas, a tendência é que o comum seja ter três sensores, pelo menos entre os intermediários.

Abaixo, um descritivo sobre cada um dos lançamentos:

Snapdragon 675

O consumo de games no celular tem crescido, e a tarefa de jogar no celular parece que vai ser um pouco mais acessível em aparelhos menos caros. A Qualcomm, como nota o Engadget, diz que o Snapdragon 675 será otimizado para funcionar com games como PUBG e King of Honor — aliás, será possível rodar este último jogo em 60 fps.

Essa capacidade para games será possível, em parte, pela CPU Kyro octa-core, sendo dois núcleos de 2 GHz e outros seis de 1,7 GHz. A título de curiosidade, a Qualcomm diz que o novo Snapdragon 675 abre games 30% mais rápido que o seu antecessor, o Snapdragon 670.

Ainda que tenhamos falado de inteligência artificial, todo o processo será possibilitado pela junção de sistemas multi-núcleos presente no Snapdragon 675: o Hexagon 685 DSP, a CPU Kyro e a GPU Adreno. Na prática, isso fará com que os aparelhos tenham um sistema sólido de desbloqueio facial, melhorará o reconhecimento de voz, além de capturar fotos melhores com ajuda de inteligência artificial.

No que diz respeito à conectividade, a Qualcomm oferecerá o modem Snapdragon x12 LTE com possibilidade de velocidade de até 600 Mbps (downlink) e 150 Mbps (uplink), além de suporte a dual SIM e VoLTE. 5G só deve rolar em dispositivos topo de linha.

Para citar alguns exemplos, essa linha 600 da Qualcomm costuma equipar aparelhos da linha Moto G (como o Moto G6 Plus) e Zenfone 5 (2018). Então, é bom ficar de olho, pois devemos ter no ano que vem dispositivos lançados no Brasil com o Snapdragon 675.

Mediatek Helio P70

O Helio P70 foi desenvolvido, segundo a MediaTek, para “smartphones completos em matéria de recursos, mas que oferecem preços acessíveis”, ou seja, intermediários. A título de comparação, o seu antecessor, o P60, equipou aparelhos como o Nokia X5 e o Nokia 5.1 Plus — ambos não vendidos oficialmente no bRASIL.

Ele é um SoC (System on a chip) de oito núcleos, sendo quatro cores Cortex-A73 de 2,1 GHz, quatro cores Cortex-A53 de 2 GHz. A GPU ARM Mali-G72 MP3 opera com clock de até 900 MHz, com uma performance maior que a placa de processamento gráfico do seu antecessor.

No que diz respeito a câmeras, a companhia diz que o chip suporta até três câmera, sendo um sensor de até 32 megapixels ou um conjunto de dois sensores de 24 megapixels + 16 megapixels. As capacidade de inteligência artificial poderão ajudar no embelezamento em tempo real, detecção de cena e recursos de realidade artificial (a inclusão de itens numa cena, por exemplo). Na câmera frontal, a MediaTek fala em detecção facial de até 90% de precisão — logo, teremos versões do FaceID, da Apple, em aparelhos Android.

Com uma crescente audiência gamer em smartphones, a MediaTek promete mais potência para esse tipo de aplicação. A empresa se limita a dizer que “reduziu a taxa de frame e que melhorou a latência para controles por toque”.

Por fim, a empresa diz que seu SoC conta com um modem 4G LTE com downlink de até 300 Mbps. Além disso, oferece suporte a dual-SIM e à tecnologia VoLTE.

Os aparelhos com o P70 devem começar a ser lançados agora em novembro.

[Engadget]

Imagem do topo: Qualcomm