Galaxy A10, A20, A30, A50, A70 e A80: decifrando os novos substitutos da linha J, da Samsung

Nós falamos que a Samsung aposentou a linha J e colocou os modelos de entrada na linha A. Pois nesta quarta-feira (10), em um evento realizado em São Paulo e voltado para o mercado latino-americano, a empresa coreana apresentou seis aparelhos. Não, você não leu errado, é isso mesmo: meia dúzia de uma vez só […]

Giovanni Santa Rosa/Gizmodo Brasil

Nós falamos que a Samsung aposentou a linha J e colocou os modelos de entrada na linha A. Pois nesta quarta-feira (10), em um evento realizado em São Paulo e voltado para o mercado latino-americano, a empresa coreana apresentou seis aparelhos.

Não, você não leu errado, é isso mesmo: meia dúzia de uma vez só — A10, A20, A30, A50, A70 e A80. O primeiro é um smartphone bem simples e com preço até razoável: R$ 999. O último tem uma câmera giratória que serve tanto de câmera principal como de selfies e 8 GB de RAM, sem preço nem disponibilidade divulgados.

Em comum, todos eles têm telas grandes, de 6,2 polegadas para cima, e baterias generosas, acima dos 3.400 mAh. Todos rodam o Android 9.0 Pie com a interface One UI da Samsung, que fez sua estreia no Galaxy S10.

Também chama a atenção que todos eles têm a mesma cara. Tirando o A80, que não precisa de recortes pois tem uma câmera que gira, todos colocaram suas câmeras frontais em um entalhezinho em formato de “U” na tela.

A câmera tripla do Galaxy A80.

Lado a lado nos estandes do evento, era praticamente impossível dizer qual era qual sem desbloquear a tela e ver a página que a Samsung colocou com especificações do aparelho.

Na traseira, alguns detalhes mínimos servem para diferenciar: A20 e A30 têm leitores de digitais na parte de trás; A50 e A70 têm um acabamento que reflete a luz formando um arco-íris no acabamento.

Em linhas gerais, dá para dividir assim:

A seguir, os detalhes de cada um.

Galaxy A10

Se a ideia da nova linha A é incorporar os aparelhos de entrada, esse aqui cumpre a missão. Ele poderia muito bem se chamar Galaxy J alguma coisa.

O Galaxy A10 é bem simples, mas bem simples mesmo. Ele deixa de lado até coisas que já vemos em outros aparelhos não tão caros — nada de câmera dupla ou leitor de impressões digitais, por exemplo. A tela é TFT, enquanto os outros Galaxy A têm painéis AMOLED, e só 2 GB de RAM.

Por tudo isso, o Galaxy A10 é o mais baratinho: R$ 999. No entanto, dá para achar essas características que listamos acima em outros aparelhos de mesmo preço.

Galaxy A20

Aqui as coisas começam a ficar mais interessantes. O A20 ganha leitor de impressões digitais, tela AMOLED de 6,4 polegadas (ainda HD+, porém), 1 GB a mais de RAM (totalizando 3 GB) e uma bateria grandona, com 4.000 mAh e carregamento rápido. A câmera passa a ser dupla, com uma segunda lente ultra wide.

O Galaxy A20 será vendido por R$ 1.299.

Galaxy A30

O A30 já tem praticamente tudo que você pode esperar de um bom intermediário. Tela AMOLED FullHD+, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno, câmeras de maior resolução (16 megapixels tanto na principal da traseira quanto na frontal) e processador mais potente (1,8 GHz).

O preço também é um pouco maior, R$ 1.599, mas parece um custo-benefício até interessante.

Galaxy A50

O primeiro dos Galaxy A com adicionais consideráveis para um intermediário. Ele vem com câmera tripla, sendo uma principal de 25 megapixels e duas adicionais ultra wide e para efeitos de profundidade. O processador também é mais potente e chega a 2,3 GHz de clock. O leitor de impressões digitais é embutido na tela, assim como no Galaxy S10, o que é inédito em um produto dessa categoria.

Assim como o A30, o preço é interessante: R$ 1.999 para levar para casa recursos que não costumam dar as caras nessa categoria.

Galaxy A70

O A70 é praticamente uma versão maior e com números maiores nas especificações do A50. As câmeras traseira principal e frontal têm 32 megapixels, a tela cresceu para 6,7 polegadas, a bateria tem capacidade para 4.500 mAh e ele vem com 6 GB de RAM e 128 GB para armazenamento. O processador, estranhamente, é um pouco mais fraco e roda a “apenas” 2 GHz. Ele não teve informações sobre vendas divulgadas até o momento.

Galaxy A80

O grande destaque do A80 é a “falta” de câmera frontal. Ao abrir o app da câmera e alternar da traseira para frontal, um pedaço da parte de trás do aparelho deslizara para cima e o módulo com as três lentes gira 180 graus.

Difícil sacar pela descrição? Olha como funciona, então:



Minha reação ao ver as especificações do A80 foi meio que “Ué, mas a Samsung não acabou de lançar o S10? Pra que outro topo de linha?”. Sério, ele tem 8 GB de RAM e câmera principal de 48 megapixels (com duas adicionais para profundidade e fotos amplas). O conjunto, aliás, consegue fazer o efeito retrato, de desfocar o fundo, mesmo em vídeos.

A capacidade da bateria é um pouco menor que de A50 e A70, com 3.700 mAh. De resto, é um conjunto bem completo, com leitor de impressões digitais na tela, 128 GB de armazenamento e processador octa-core rodando a 2,2 GHz.

A Samsung também não divulgou preço e disponibilidade do A80, mas eu fiquei curioso. O Galaxy S10e tem preço sugerido de R$ 4.299. O A80, ao menos teoricamente, deveria ficar abaixo disso, não?

Sair da versão mobile