O último trimestre de 2010 marcou a primeira vez em que mais smartphones que PCs foram vendidos no mundo – e por uma larga margem. Foram 100,9 milhões de celulares avançados contra 92,1 milhões de computadores (desktops, laptops e netbooks). As pessoas não estão comprando celulares em vez de computadores: eles estão comprando celulares que são computadores.

As vendas mundiais de PCs cresceram apenas 5,5% em um ano, enquanto os smartphones saltaram em 87% nas vendas no mesmo período. Isso faz sentido e é esperado: o mercado de PCs está saturado, sem novidades reais que justifiquem trocar de computador ou comprá-los mais. Os smartphones, no entanto, estão mais capazes do que nunca, e não param de evoluir – a ponto de virarem computadores. É só ver o Motorola Atrix, por exemplo, que pode ser conectado a uma base e se transformar num laptop.

No ramo dos smartphones, as fabricantes que mais venderam foram a Nokia, Apple e RIM (BlackBerry). Mas as que tiveram maior aumento nas vendas foram a Samsung e a HTC, graças a seus aparelhos com Android.

No mercado de PCs, encontramos uma situação semelhante: empresas que estão no topo cresceram menos que a média do mercado – caso da Dell; a HP e Acer tiveram queda nas vendas, na verdade. A Lenovo e Toshiba, no entanto, estão em quarto e quinto lugar, mas suas vendas cresceram bem acima da média.

Celulares são vendidos mais que PCs há tempos. Mas ver que smartphones ultrapassaram os PCs em vendas, pelo menos em nível mundial, é um claro sinal dos tempos. [IDC e IDC via Engadget]

Foto por Gadjo Sevilla/Flickr