Este gadget aqui é louco e incrível – talvez mais louco que incrível. No próximo trimestre, a Sony vai lançar um aparelho para seu rosto e ouvidos, um home theater 3D pessoal para um espectador. Com o nome HMZ-T1, ele é sua chance de finalmente matar sua inveja de Geordi La Forge, de Star Trek.

Você conecta o gadget meio capacete, meio óculos a um processador com tamanho de console de jogos, que por sua vez é conectado a seu Blu-ray ou console de verdade, e pronto! As duas telas OLED de 0,7 polegada – uma para cada olho – criam uma experiência imersiva em 3D. Como cada tela é independente da outra, isto deve eliminar a horrível interferência entre imagens que causa dor de cabeça e que está presente em outras tecnologias 3D (como obturador ativo ou sem óculos). Cada tela tem resolução HD de 1280×720, e ela supostamente dá a aparência de ver uma tela de 750 polegadas vista a 20m de distância. Ao mesmo tempo, seus ouvidos receberão o doce som surround.

Apesar de parecer que o HMZ-T1 oferece uma experiência 3D de alta qualidade, eu acho que isto é loucura demais para dar certo. Afinal, ela acabaria com o elemento social de ver um filme com alguém. Seria ótimo para jogos 3D, mas não há menção de acelerômetro ou giroscópio nele, ou seja, até onde eu sei a imagem não vai mudar quando você inclinar a cabeça, ou virar para os lados – isto não seria exatamente imersão. Uma função dessas seria o sonho molhado de qualquer gamer (algo que o Virtual Boy pôde apenas sonhar em ser).

E se a estranheza não afastar possíveis compradores, o preço deve fazer o trabalho: ele deve sair em novembro no Japão por 60.000 ienes (cerca de US$800). Isto custa mais que uma TV LED com tamanho e especificações decentes. Existe uma boa chance do HMZ-T1 chegar aos EUA e Europa bem no final do ano, mas por enquanto é apenas boato. [SF GateSlash Gear]