A Sony se antecipou bastante à onda dos fones de ouvido sem fio com cancelamento de ruído, começando a fazer um bom trabalho em 2017. Agora, a companhia tem uma atualização interessante: os intra-auriculares WF-1000XM3.

Nos EUA, eles custam US$ 230 (R$ 880, na cotação atual) e parecem uma versão pequenininha dos populares headphones com cancelamento de ruído WH-1000XM3. Essa é a intenção mesmo. No Brasil, a Sony anunciou que os fones custarão R$ 1.299 e serão vendidos a partir do final de agosto.

Os AirPods da Apple não possuem cancelamento de ruído e o excelente Jabra Elite 65t tem apenas redução de ruído. Excelentes fones intra-auriculares com cancelamento de ruído podem ser algo interessante para muita gente.

Esses fones de ouvido da Sony possuem uma nova versão do mesmo chip que tornou os headphones da marca tão poderosos. A empresa chama-o de Processador de Cancelamento de Ruído HD QN1e, e para ajudar ainda mais, os WF-1000XM3 possuem microfones adicionais em relação ao seu antecessor.

Isso significa que existem dois microfones em cada peça, o que não ajuda apenas no cancelamento de ruído, mas também na qualidade de áudio para as chamadas.

Esse QN1e evidentemente é a estrela da festa, no entanto. A Sony diz que ele é capaz de atingir um novo nível de cancelamento de ruído ao pegar o áudio que chega no sistema duplo de microfones e levá-lo até os chips para cancelar o som do ambiente.

É assim que os headphones com cancelamento de ruído funcionam, mas de acordo com a Sony, ter um chip dedicado torna o trabalho mais eficiente. A companhia diz que o processador QN1e também ajuda a melhor a qualidade do som.

Foto: Adam Clark Estes/Gizmodo

Mas quanta mágica um chip é capaz fazer? Bem, é válido considerar que o irmão maior desses intra-auriculares, os headphones WH-1000XM3, foram os primeiros headphones da Sony a incluir o processador QN1.

Poderíamos considerar se tratar apenas de um jargão tecnológico com intenções marketeiras, mas os headphones WH-1000XM3 realmente cancelavam o ruído melhor do que os seus antecessores WH-1000XM2, que já faziam um trabalho melhor do que o popular Bose QuietComfort 35ii.

Então, ao colocar uma versão desse chip em fones intra-auriculares, a Sony está apostando forte em sua presença. E em nossos testes iniciais, os WF-1000XM3 também cancelou melhor o ruído do que os seus antecessores, os WF-1000X.

Chega dessa sopa de letrinhas. Passei uma semana com um par de pré-produção dos novos intra-auriculares e preciso admitir que eles sem bem bacanas, e eles parecem fazer um trabalho respeitável no cancelamento de ruído.

Eles também são inegavelmente bonitos com um design limpo que ficam destacados na parte externa de sua orelha e tem um controle sensível ao toque na superfície. A borrachinha se projeta bem em relação ao corpo dos fones, então as coisas ficam bem equilibradas no seu ouvido. Até agora, eles me pareceram bem seguros.

Foto: Adam Clark Estes/Gizmodo

Uma coisa que, para mim, foi um grande destaque destes fones de ouvido foi o quão bem eles funcionaram como intra-auriculares normais. Assim como os AirPods, os novos fones da Sony possuem sensores de proximidade, então eles ligam assim que você os coloca no ouvido e desligam quando são tirados.

Eu não precisei me preocupar em deixá-los ligados e conectados ao meu celular. Por outro lado, a Sony diz que eles só se conseguem se conectar em um dispositivo por vez. A Sony também não afirma que eles são à prova d’água, algo importante a se considerar.

A Sony me disse que trabalhou duro para melhorar a conectividade geral nos WF-1000XM3. Ao contrário do modelo de uns dois anos atrás, esses fones possuem Bluetooth 5, e cada um deles mantém uma conexão independente com o seu dispositivo.

Isso foi pensado para minimizar algo que eu chamo de efeito ping-pong. Isso acontece quando o som salta de um dos fones para o outro ou simplesmente deixa de estar sincronizado em um lado. Minha experiência com esse novo método é positiva até agora, mas vale lembrar que estou com eles há apenas uma semana.

Pretendo passar mais tempo com os WF-1000XM3 e escrever uma análise completa. Quero entender se o cancelamento de ruído funciona bem em situações variadas e ver se a promessa da Sony sobre a autonomia de bateria se sustenta.

Os WF-1000XM3 supostamente aguentam seis horas de reprodução com cancelamento de ruído e oito horas sem. Por US$ 230 — que são US$ 70 a mais do que o Jabra Elite 65t, atualmente os meus intra-auriculares sem fio favoritos — eu espero que os fones de Sony cumpram com suas promessas.