A SpaceX está se preparando para ir para Marte. Pela primeira vez, na noite desta quinta-feira, a companhia aeroespacial vai lançar uma nave de carga Dragon já usada até a Estação Espacial Internacional (ISS), carregando 2.721 kg de suprimentos e experimentos de ciência. A nave vai ser lançada do Launch Complex 39A, no Kennedy Space Center da NASA que fica na Flórida, e, naturalmente, a NASA TV está transmitindo a coisa toda neste link desde as 18h15 desta quinta-feira. O lançamento em si está marcado para as 18h55 (por causa de relâmpagos, o lançamento foi adiado para este sábado, 3, às 18h07, no horário de Brasília).

• A missão mais misteriosa já feita pela SpaceX
• As pessoas já estão economizando para viajar para o espaço

Em março, a SpaceX fez história ao lançar com sucesso um foguete Falcon 9 renovado até o espaço orbital, aterrissando-o de volta. O fundador da companhia, Elon Musk, há tempos tem divulgado a importância de foguetes e naves renovadas, especialmente quando se trata de cortar custos associados com o lançamento. Conquistar a reutilização é um passo crítico para o objetivo final de Musk de estabelecer uma colônia marciana, já que isso vai permitir que os passageiros consigam de fato pagar a passagem até lá. Ainda assim será caro, no entanto.

“A reutilização, tanto para foguetes quanto naves, é algo que a SpaceX tem trabalhado para alcançar desde sua fundação”, Phil Larson, ex-conselheiro de política espacial do presidente Obama e oficial da SpaceX, disse ao Gizmodo. “O progresso que eles estão fazendo nas duas frentes é empolgante para a indústria e é um bom sinal para o futuro do acesso ao espaço. É duro ter que jogar fora um foguete sempre que você o utiliza, ao mesmo tempo em que espera diminuir o preço do lançamento dramaticamente, o mesmo para naves espaciais. Mandar carga e tripulação para o espaço ainda é caro, e reutilizar a Dragon vai ser um passo chave para ajudar a diminuir os custos do acesso ao espaço.”

A última vez que esse Dragon em particular tocou o espaço foi em setembro de 2014, em uma missão para levar suprimentos para a ISS. Embora não esteja claro quanto da nave foi substituído, de acordo com o Ars Technica, eles precisaram instalar um novo porta malas e painéis solares. Se o lançamento dessa noite for um sucesso, a Dragon vai ser parte de um clube exclusivo de naves espaciais reutilizadas. Em 1981, o ônibus espacial Columbia, da NASA, foi a primeira nave americana a ser lançada e pousar duas vezes. Uma nave soviética precedeu isso em 1977, segundo o Ars Technica. E, no ano passado mesmo, um avião espião Air Force conseguiu discretamente a mesma proeza.

Resumindo, está noite será algo grande, e será muito maneiro ver a SpaceX fazer história de novo. Se o tempo permitir, é claro.

Atualização: O tempo não permitiu e, por causa de relâmpagos, a SpaceX adiou o lançamento para este sábado (3), às 18h07, no horário de Brasília.

Imagem do topo: SpaceX