A SpaceX trabalhará com a empresa de turismo espacial Space Adventures para enviar até quatro pessoas para o espaço a bordo da nave SpaceX Crew Dragon, de acordo com um comunicado de imprensa.

A missão enviará turistas ricos para o “dobro da altitude de qualquer missão anterior de astronauta civil ou visitante da estação espacial”, de acordo com um comunicado do presidente da Space Adventures, Eric Anderson.

A Crew Dragon, da SpaceX, é uma cápsula tripulada em desenvolvimento para levar astronautas de e para a Estação Espacial Internacional (ISS); atualmente, a NASA conta com a nave espacial russa Soyuz para este trajeto. Cada viagem no veículo da SpaceX custará à NASA US$ 55 milhões por assento, o que é caro, mas bem mais barato que os US$ 86 milhões por assento que a NASA paga à Russia, segundo reporta o Space.com.

O primeiro lançamento da cápsula SpaceX com tripulação está planejada para o mês de maio. A Boeing está trabalhando em uma cápsula rival, chamada Starliner ,que tem enfrentado vários problemas durante os testes sem tripulação.

A Space Adventures vende passeios de gravidade zero, visitas à Estação Espacial Internacional e outras experiências espaciais. Viagens passadas em órbita a bordo de foguetes Soyuz duraram uma semana ou mais e custaram dezenas de milhões de dólares, e a empresa programou uma viagem com o Roscosmos à Estação Espacial Internacional para um par de turistas em 2021. A AFP informa que esta mais nova viagem com a SpaceX não irá à ISS.

“Esta missão histórica vai forjar um caminho para tornar o voo espacial possível para todas as pessoas que sonham com ele, e estamos satisfeitos por trabalhar com a equipe da Space Adventures na missão”, disse Gwynee Shotwell, presidente e chefe de operações da SpaceX, em um comunicado divulgado pela Space Adventures.

Ou, pelo menos, tornará possível os voos espaciais para todos os que têm milhões de dólares sobrando. A missão ainda não tem um custo oficial, duração ou cronograma, mas a Space Adventures já está à procura de passageiros.

Se você não tem milhões aí dando sopa, ainda há opções. Os voos em gravidade zero custam alguns milhares de dólares, e a Virgin Galactic deve começar a levar turistas ao espaço por US$ 250 mil por assento. A única desvantagem? Bem…eventualmente você tem de voltar à Terra.