Encontrar um novo podcast de que você realmente goste é mais fácil falar do que fazer um. É uma tarefa que requer tempo, esforço e boa parte da sua atenção. O Spotify quer tornar esse processo tedioso mais fácil e está apostando que a tecnologia de descoberta desenvolvida por uma startup ajudará seus usuários a encontrar e se viciar em novos programas.

A empresa anunciou na quinta-feira (17) que havia adquirido a plataforma de descoberta de podcast Podz. Uma startup desenvolveu o chamado “news feed de áudio” que apresenta clipes de 60 segundos de diferentes podcasts. É aqui que entra a tecnologia: em vez de simplesmente reproduzir os clipes escolhidos pelos criadores do podcast, o Podz usa um modelo de aprendizado de máquina (machine learning) para selecionar os melhores momentos dos programas. Isso permite que os usuários visualizem uma variedade de podcasts em minutos, em vez de ouvir programas inteiros de 30 ou 60 minutos.

Spotify disse que vai combinar o Podz com seus 2,6 milhões de podcast e esse investimento vai permitir que os clientes descubram novos programas de uma maneira bem melhor. Segundo a empresa, será mais fácil para os usuários encontrarem podcasts de que gostem e para os criadores construírem uma base de fãs.

“O Spotify teve especialistas em machine learning focados em melhorar a descoberta de áudio por quase uma década, mas há mais trabalho a ser feito”, disse a empresa em um comunicado. “Acreditamos que a tecnologia da Podz complementará e acelerará os esforços do Spotify para conduzir a descoberta, entregar aos ouvintes o conteúdo certo no momento certo e acelerar o crescimento da categoria em todo o mundo”.

Assine a newsletter do Gizmodo

Segundo o TechCrunch, o modelo de aprendizado de máquina de Podz foi treinado em mais de 100 mil horas de áudio e levou em consideração as avaliações de jornalistas e editores de áudio. Em fevereiro, a agência informou que a Podz havia levantado US$ 2,5 milhões (R$ 13 milhões) em financiamentos. Além de receber investimentos de empresas de capital de risco como M13 e Canaan Partners, ela também teve patrocinadores como Katie Couric e Paris Hilton. (Para referência, Couric e Hilton têm podcasts).

O Spotify não especificou quanto pagou para adquirir a Podz.

Estse é o mais recente movimento na batalha para monetizar o podcasting. Em abril, o Spotify anunciou sua plataforma de assinaturas pagas, que permite aos criadores oferecer assinaturas para seus programas. Curiosamente, o Spotify disse que não cobraria os podcasters para usar a plataforma nos primeiros dois anos e apenas esperaria que eles arcassem com as taxas das operações de pagamento. Em 2023, porém, o Spotify começará a cobrar uma comissão de 5% para usar a plataforma.

Isso contrasta com a Apple, que cobrará 30% das taxas de assinatura de podcasts durante o primeiro ano e 15% nos anos seguintes. A Apple lançou assinaturas de podcast no seu aplicativo nativo este mês.