Piratpartiet, um partido político que combate os direitos autorais na Suécia, parece ter planos de lançar e financiar um provedor de internet anônimo e sem barreiras para os piratas. E sua ligeira manobra parece bem inteligente:

O provedor aproveitaria o poder do já existente serviço de anonimato de internet chamado Via Europa, assim os consumidores continuariam anônimos. A ideia inicial é que se os usuários do provedor participarem de compartilhamentos de arquivos que irritem a RIAA, a MPAA (ou qualquer outra entendidade disposta a seguir a política do "processe primeiro, inove seu negócio depois") eles não poderão ser rastreados. Então, qualquer ação legal seria devolvida para a Piratpartiet, que teria habilidades e recursos para combater adequadamente cada caso – especialmente porque algumas das taxas pagas ao provedor ajudariam os advogados do partido.

Enquanto o plano parece ótimo no papel, nós teremos de esperar para ver se esses piratas malucos realmente conseguirão fazer acontecer. [Fast Company]