Supercapacitores são atraentes porque carregam em segundos, em vez de horas. Só que eles geralmente não armazenam muita energia, e por isso não são usados em dispositivos mais exigentes.

Felizmente, uma equipe de pesquisadores da UCLA Berkeley (EUA) desenvolveu um novo supercapacitor que tem a espessura de uma folha de papel, é super-rápido para carregar e armazena energia tão bem quanto uma bateria comum.

Como? Usando grafeno. Quando modificado a laser, ele pode guardar eletricidade e recarregar bem rápido. Basicamente, a equipe usou grafeno trabalhado a laser em combinação com dióxido de manganês para criar um supercapacitor.

Supercapacitor em grafeno
Micro-supercapacitores feitos em camada de grafeno. (UCLA)

O novo dispositivo é capaz de armazenar 42 watts-hora de energia por litro, algo comparável a uma bateria de chumbo-ácido. Ele também carrega em segundos, de forma incrivelmente rápida, e pode sobreviver a 10.000 ciclos de recarga.

Nos testes, o supercapacitor foi capaz de carregar rapidamente através de energia solar durante o dia, manter a carga, e fornecer energia para luzes LED durante a noite.

Usando o mesmo método, a equipe também criou um microcapacitor com um quinto da espessura de uma folha de papel. Isto não exige laboratórios complexos nem temperaturas extremas, como é de costume.

Os pesquisadores sugerem que o microcapacitor poderia ser usado em dispositivos vestíveis – pulseiras fitness, smartwatches – ou dentro de implantes médicos. Agora precisamos esperar até que ele chegue ao mercado, o que infelizmente deve demorar.

O estudo foi publicado no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences. [UCLA]

Foto por UCLA California NanoSystems Institute