A espaçonave Rosetta está agora orbitando o cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko e tirando algumas imagens incrivelmente bem definidas, como a acima, o primeiro close numa superfície de cometa na história. Em breve, ela deverá pousar lá. De acordo com a NASA:

A imagem acima foi capturada pelo Sistema Embarcado de Imagens Científicas da Rosetta (OSIRIS, de Onboard Scientific Imaging System) em 6 de agosto de 2014. A imagem mostra claramente vários detalhes, incluindo rochas, crateras e penhascos. A imagem foi tirada de uma distância de 130 quilômetros e a resolução é de 2,4 metros por pixel.

2,4 metros! É incrível. Esta é uma foto geral, e mesmo assim é mais detalhada do que qualquer coisa feita antes.

É fascinante, e vai ficar ainda mais: em novembro, a Rosetta irá lançar uma sonda robótica chamada Philae para pousar no cometa e capturar as primeiras imagens da superfície. Ela também irá perfurá-la para conhecer melhor sua composição. Isto é muito empolgante, já que acredita-se que os cometas carregam importantes informações sobre as origens do Sistema Solar e até mesmo da vida.

Então, pode preparar os fogos porque vem coisa grande por aí, já que o cometa está se aproximando do Sol:

A Rosetta também será a primeira nave espacial a testemunhar de perto como um cometa muda quando está sujeito a uma intensidade crescente de radiação solar. As observações irão ajudar cientistas a aprender mais sobre a origem e a evolução do nosso sistema solar e o papel que os cometas podem ter exercido em trazer para a Terra água e talvez até mesmo vida.