Superlua: veja fotos e saiba quando assistir ao evento de novo

A Lua estava em seu ponto mais próximo da Terra, aparentando um tamanho 11% maior e um brilho até 30% mais forte. Fenômeno se repete, pela última vez em 2022, no próximo dia 13 de julho

Superlua

Imagem: Shot by Cerqueira/Unsplash/Reprodução

A noite da última terça-feira (14) foi marcada pela Superlua de Morango. Apesar do nome, o satélite natural não adquiriu a cor avermelhada. Na verdade, o apelido é apenas uma referência à colheita da fruta, que ocorre nessa época do ano no hemisfério norte.

De toda forma, o evento tem seu charme. Na data, a Lua estava em seu ponto mais próximo da Terra, conhecido como perigeu. Além disso, estava em sua fase cheia, o que fez com que o satélite parecesse 11% maior no céu noturno e até 30% mais brilhante

Veja alguns dos registros publicados nas redes sociais:

É possível notar que, em algumas fotos, a Lua adquire uma leve tonalidade amarelada e até mesmo alaranjada. Este é um resultado da interação com a atmosfera que acontece logo nas primeiras horas após o pôr do sol.

Esta foi a primeira Superlua de 2022. Caso você tenha perdido o fenômeno, não desanime: ainda será possível observar resquícios do satélite gigante na noite desta quarta-feira (15)

Se a data estiver ruim para você, já vai se programando para o próximo mês. A Lua deve ganhar a mesma magnitude novamente no dia 13 de julho. O evento, no entanto, será o último do ano. Então, é melhor não vacilar desta vez. 

Busque por um campo aberto e com pouca ou nenhuma interferência luminosa. Não se esqueça de checar as condições climáticas, já que a presença de nuvens pode atrapalhar sua observação. Depois disso, é só preparar a câmera.

Outros eventos astronômicos notáveis devem ocorrer até o final de junho, como o alinhamento dos planetas Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. Saiba detalhes neste texto do Gizmodo Brasil.

Sair da versão mobile