A Secretaria de Saúde do Estado escolheu o maior Ambulatório Médico de Especialidades (AME), o Dr. Luiz Roberto Barradas Barata, de Heliópolis, para testar o sistema. Por mês, são realizados cerca de 30 mil exames. Ou mil pessoas por dia fazendo e depois retirando os resultados. Dá para imaginar a canseira que é tirar algo simples como um exame de sangue, não? E fila de hospital costuma ser algo cruel. As pessoas morrem lá. Nada, nada bom.

Por isso, é bom saber que com um número de protocolo e uma senha o resultado já sai – só não ficou claro em quanto tempo (ou melhor, se em menos tempo do que antes). Agora, além de resultados via internet, ficamos no aguardo dos exames não presenciais, com a instalação de um Kinect na casa do paciente e alguns robozinhos minúsculos coletando sangue e afins. Ok, com o pé mais no chão, o aguardo fica por conta da chegada do sistema aos outros centros – a Secretaria não deu nenhum data de expansão para o projeto. [Info]