A Toyota anunciou nesta segunda-feira (30) que seu veículo elétrico autônomo e-Palette vai voltar a circular pela Vila Olímpica dos Jogos de Tóquio. O uso do veículo havia sido suspenso temporariamente na última quinta-feira (26), após a máquina ter atropelado um judoca da delegação paralímpica japonesa.

Segundo a montadora, o sistema de controle manual foi atualizado para que operadores humanos passem a ter mais controle do veículo. Para minimizar as chances de que o e-Palette acerte outras pessoas, seus alarmes sonoros vão ficar mais altos.

A Toyota disse também que pretende triplicar o número de guias para pedestres em cruzamentos movimentados. De seis, o número de profissionais nesses locais vai saltar para 20. Eles vão ser divididos em dois grupos: um para monitorar o comportamento do veículo e outro para orientar os pedestres.

A ideia é que os e-Palettes voltem a circular na Vila Olímpica na próxima terça-feira (31). Lançado em 2018, o mini-ônibus foi adaptado para o serviço olímpico. Ele conta com rampas de acesso, portas mais largas e piso mais baixo — e é capaz de transportar até quatro pessoas em cadeiras de rodas. Você pode assistir ao veículo em ação no vídeo abaixo.

A versão oficial do incidente diz que o veículo atingiu o atleta Aramitsu Kitazono, que tem deficiência visual, quando ele estava “prestes a cruzar uma faixa de pedestres” em um cruzamento. O ocorrido motivou um pedido de desculpas do CEO da companhia, Akio Toyoda.

Quando estava prestes a entrar no cruzamento, o veículo teria detectado uma pessoa e, então, parado. Depois de confirmar que as condições eram seguras, o operador deu partida no veículo, indo novamente em direção ao cruzamento.

“O operador verificou a situação ao redor e manualmente começou a desacelerar”, contou a empresa, em nota. “O sensor do veículo detectou um pedestre vindo em direção ao cruzamento e ativou os freios automáticos. O operador também acionou os freios de emergência. No entanto, ocorreu uma colisão com o veículo e o pedestre antes que o veículo conseguisse parar por completo”, completa o documento. No momento do acidente, apenas dois guias orientavam os pedestres no cruzamento.

Assine a newsletter do Gizmodo

Na semana passada, a notícia era que o veículo havia acertado o pedestre com baixa velocidade – cerca de 2 quilômetros por hora. Kitazono, que é atleta do judô, não sofreu lesões graves e conseguiu, inclusive, voltar andando para as suas acomodações na Vila. O esportista, porém, precisou abrir mão de competir no último sábado (28).

[Toyota, Reuters]