Já faz um tempo que os smartwatches estão no mercado. Se isso levou várias marcas de eletrônicos e celulares a entrarem neste setor, também vimos um movimento no sentido oposto, com várias empresas especializadas em relógios lançando modelos mais completos, com recursos inteligentes. É o caso da Technos, marca brasileira que oferece a linha Connect. Eu usei por alguns dias o modelo Connect 3+ e trago algumas impressões sobre minha experiência com ele.

A primeira coisa que você nota é que ele chama a atenção. Mesmo sendo um modelo bem convencional, redondo e com cor prateada, o tamanho não é lá muito discreto, uma coisa meio de apresentador de programa de TV dominical. A caixa tem 48 mm. É mais, por exemplo, do que o maior Galaxy Watch, que tem 46 mm, e do que o maior Apple Watch série 4, que tem 44 mm. Ela também é alta (16 mm), e eu achei o modelo meio pesado no pulso — mas leve em consideração que eu não uso relógios, então algum estranhamento é natural.

Ele vem com duas opções de pulseiras, uma de trava e outra de fivela. A troca é bem simples — um pequeno fecho libera a parte do corpo do relógio — e pode ser feita pelo próprio usuário.

Na parte smart, o Connect 3+ tem tela IPS LCD de 1,28 polegadas, com resolução de 240 x 240. O brilho da tela é regulável e permite ver bem as horas mesmo sob o sol. A resolução parece pequena, e você consegue ver os serrilhados de ponteiros e de detalhes dos mostradores do relógio. É uma deficiência compreensível: uma resolução maior resultaria em um consumo mais rápido da bateria, e, convenhamos, ninguém quer ficar colocando um relógio na tomada todas as noites.

Por falar em bateria, aliás, ela tem capacidade para 300 mAh. O relógio gasta cerca de 30% dessa capacidade por dia. Uma recarga a cada dois ou três dias é mais que suficiente. Para recarregar, o Technos Connect 3+ vem com um cabo com conexão USB em uma ponta e uma espécie de prendedor na outra. É só ligar o cabo na tomada ou no computador e encaixar o prendedor no relógio que ele carrega.

Apesar de ser sensível ao toque, o relógio também conta com dois botões, um para ligar e desligar a tela (segure para ligar ou desligar o relógio) e outro que dá acesso rápido ao medidor de batimentos cardíacos.

Diferentemente de outras marcas de relógios que lançaram seus modelos inteligentes, o Connect 3+ não roda Android Wear. Ele vem com um sistema proprietário, compatível com Android (4.3 ou superior) e iOS (8 ou superior).

Para fazer a conexão com o smartphone, você precisa baixar o aplicativo da Technos. Aí as coisas podem ficar um pouco complicadas: se você procura Technos no Google Play, acha mais de um app da marca. Aparentemente, cada um é de um modelo específico, e o app de um relógio não funciona no outro. Seja mais esperto do que eu e confira qual o aplicativo certo antes de baixar e ficar tentando sem sucesso conectar.

Mesmo o aplicativo certo, porém, teve um problema no meu celular. Você precisa fazer um cadastro e criar uma conta Technos, mas, por algum motivo, as informações do formulário não apareciam para serem preenchidas. Depois, as opções de mostradores para acrescentar ao relógio também ficavam ocultas. Se fosse dar um palpite, diria que era algum conflito entre o app e a skin do Android da ASUS. Em um Moto G7 Power, o formulário apareceu perfeitamente.

Adivinhe onde está a checkbox para confirmar que você aceita os termos de uso.

Os seletores de data de nascimento e de dispositivo também não apareceram corretamente.

Bom, se ele é um smartwatch, é porque ele tem funções smart, certo? E quais são elas? O Connect 3+ atende ligações, mostra mensagens SMS e notificações, tem calculadora, contador de passos e despertador, mede a frequência cardíaca, funciona como controle remoto da câmera do celular e comanda a música que está tocando no aparelho. Ele também tem microfone e alto-falante, o que quer dizer que você pode ouvir as canções e fazer chamadas diretamente do relógio.

Minha experiência usando o relógio por alguns dias foi razoável. Ele deveria ligar a tela quando você faz o movimento de virar o pulso para ver as horas, mas nem sempre isso acontece, e não há uma opção de calibrar a sensibilidade para corrigir isso. As notificações de SMS funcionaram bem, assim como as de chamadas, mas as notificações de aplicativos simplesmente não apareceram. O controle de música funciona, mas, se você não estiver com um fone conectado no smartphone, o som sai pelo alto-falante do relógio — não dá para deixar o celular tocando um som ambiente e só comandar pelo smartwatch.

O contador de passos é bem bacana e parece bem preciso, além de trazer informações úteis como calorias queimadas e distância percorrida. Também tem notificação contra sedentarismo, que avisa em caso de longos períodos sem atividade física (mas aqui ela não apareceu, não). Ele também mede a qualidade do seu sono, mostrando quais as porcentagens de sono leve e sono pesado, mas estranhamente eu não achei onde fica o tempo total dormindo.

Esses dados de saúde, aliás, só apareceram no aplicativo depois de uma sincronização manual. Você precisa puxar de cima para baixo na tela principal do app, como nos apps de redes sociais e navegadores, o que me pareceu pouco intuitivo.

A impressão que fica é que o software é o ponto fraco do aparelho. O relógio é bem bonito, mas as falhas e os recursos pouco intuitivos dão uma impressão de descuido, o que é meio frustrante.

O Technos Connect 3+ está à venda na loja online da marca com preço sugerido de R$ 999.