A Qualcomm anunciou que está fechando seu departamento de telas Mirasol: as telas e-ink coloridas que podem ser lidas mesmo sob luz forte aparentemente eram difíceis demais de se fabricar e aplicar em tablets.

Pode não ser totalmente o fim da Mirasol, no entanto. O presidente da Qualcomm, Paul E. Jacobs, disse em declaração oficial que planeja licenciar a tecnologia para outras empresas.

Pouquíssimos produtos chegaram ao mercado com tela Mirasol: por exemplo, o Kyobo eReader (acima), sobre o qual falamos antes. A Qualcomm planejava lançar um e-reader Mirasol, só que ele foi cancelado há um ano, e desde então ela mal usou a tecnologia – é mais um sinal de que vai abandoná-la de vez. Quem sabe a Qualcomm decidiu focar apenas em fabricar chips, deixando telas de lado.

É uma pena. Apesar de não ser perfeita, a Mirasol parecia trazer o melhor de dois mundos: uma tela colorida que não cansa os olhos. Até hoje, não existe um e-reader colorido bom o bastante, e telas LCD podem cansar os olhos. No entanto, esta é uma decisão de negócios, que deve ser ótima para a Qualcomm – mas nem tanto assim para os consumidores. O jeito é esperar por outras telas e-ink coloridas, como esta da Fuji Xerox.

[The Digital Reader via TechCrunch]