O Ministério da Saúde confirmou nesta quarta-feira (4) o terceiro caso importado de coronavírus (COVID-19) no Brasil. Assim como os outros dois anteriores, esse novo caso também foi diagnosticado em São Paulo, sendo que outro possível também já está sendo investigado na capital paulista. O Instituto Adolfo Lutz vai realizar os exames de contraprova.

O paciente com caso confirmado é um homem de 46 anos que viajou à Europa (Espanha, Itália, Áustria e Alemanha) entre os dias 9 e 29 de fevereiro. Ele foi atendido no Hospital Albert Einstein, recebendo confirmação posteriormente pelo Adolfo Lutz.

Os três casos confirmados até agora são de pacientes que estiveram em viagens fora do Brasil. Como não existem evidências de circulação do vírus em território nacional, a situação no país permanece a mesma.

Segundo dados mais recentes do Ministério da Saúde, divulgados nesta quarta-feira (4), há 531 casos suspeitos de coronavírus no Brasil e 315 descartados.

Para que um caso seja considerado suspeito, o indivíduo deve apresentar sintomas e ter histórico de viagem a países com risco de transmissão ou contato com um caso suspeito.

Os dois pacientes com casos confirmados apresentam quadro estável e permanecem em quarentena domiciliar, conforme informado por Paulo Menezes, coordenador do comitê de operações emergenciais da Secretaria Estadual de Saúde na terça-feira (3).

Para conter a disseminação de fake news e promover informações qualificadas sobre o coronavírus e como se prevenir, o governo estadual de São Paulo lançou uma cartilha com orientações, que pode ser acessada aqui.

[G1]