A Apple não têm gostado que informações estejam sendo vazadas de suas próprias instalações.

Na última semana, o CEO Tim Cook deixou um aviso [na verdade, dois] para as pessoas que estão expondo informações da empresa: você não pertence a este lugar e nós o encontraremos.

Segundo o site The Verge, o CEO da Apple ficou irritado após dois anúncios que ele fez em uma reunião geral sobre a política da empresa para funcionários não vacinados — que terão que ser testados para Covid-19 com frequência — e uma fala dele sobre o caso da Epic x Apple terem vazado para a mídia logo depois.

O The Verge teve acesso ao e-mail enviado aos funcionários da empresa na última terça-feira (21), onde Cook diz ter ouvido que muitos funcionários estavam frustrados com os vazamentos recentes da reunião geral. O CEO também expôs sua frustração com os ocorridos.

“Essas oportunidades de se conectar como uma equipe são muito importantes. Mas elas só funcionam se pudermos confiar que o conteúdo permanecerá dentro da Apple”, escreveu Cook, em uma parte do e-mail. “Quero garantir a vocês que estamos fazendo tudo ao nosso alcance para identificar aqueles que vazaram.

“Como vocês sabem, não toleramos divulgação de informações confidenciais, seja o IP do produto ou detalhes de uma reunião confidencial. Sabemos que os vazamentos estão ligados a um pequeno número de pessoas. Também sabemos que as pessoas que vazam informações confidenciais não pertencem a este lugar”, escreveu o CEO.

Nos últimos meses, a Apple vem reprimindo nas redes sociais pessoas que vendem protótipos roubados do iPhone, que eles acreditam terem sido roubados por funcionários chineses das fábricas.

Quanto ao motivo pelo qual a Apple odeia tanto vazamentos — além da resposta óbvia, dinheiro — a empresa afirmou que vazamentos podem afetar os fabricantes de acessórios.

Segundo a Apple, essas empresas poderiam por exemplo, criar acessórios que não se ajustassem à versão final do produto, com base em informações de vazamentos.

A irritação da Apple é, também, porque vazamentos significam que ela não pode surpreender as pessoas em seus lançamentos dos produtos. Isso, segundo a empresa da maçã, é uma parte importante do DNA da empresa.

Assine a newsletter do Gizmodo

A Apple tem o direito de reclamar de seus vazamentos e tomar medidas para evitar que aconteça novamente.

No entanto, é importante ter a perspectiva e tomar as medidas adequadas para cada situação.

Uma coisa é vazar um protótipo de iPhone, outra é vazar a política de testes Covid-19 da empresa, que provavelmente teria vindo à tona de qualquer maneira.