Técnica, capacidade de jogar coletivamente, potencial de crescimento, poder de decisão. Os times da NBA costumam levar isso em consideração no momento de definir suas prioridades para cada draft. Pois o Milwaukee Bucks revelou que incluiu um fator novo em seu último recrutamento: as expressões dos jogadores.

Leia mais no Extratime: http://extratime.uol.com.br/bucks-usou-analise-facial-para-ter-certeza-que-tinha-de-draftar-jabari-parker/