Se gente baixou Avatar significa que já há camelôs vendendo. No sábado eu comia uma feijoada em Brasília e um carinha passou fazendo barulho por ter cópias de Avatar. Vendeu dois só nas mesas vizinhas. Mas os piratões vendidos por aqui são filmados porcamente no cinema, para que as legendas em português apareçam (há opções dubladas também). Não, os camelôs brasileiros não são pró o suficiente para juntar o screener com arquivos .srt. 

 

A indústria vai chiar (a Fox ainda não se pronunciou), mas, de todo mundo, esses dados não querem dizer muito. Como foi provado no fenômeno nacional de Tropa de Elite, uma pessoa que baixa o filme não é necessariamente uma pessoa a menos na sala de cinema. É difícil fazer a conta de quanto a pitaria provoca em termos de perdas para os cinemas. Tropa de Elite, por exemplo, foi um sucesso nas salas e depois no DVD vendido comercialmente, e provavelmente o maior hit da história dos camelôs brasileiros. Com Avatar imagino que será a mesma coisa. 

Mas a verdade é que os downloads vão estourar quando sair o DVD/Blu-ray do filme. Segundo o Times, Batman, o Cavaleiro das Trevas foi baixado por torrents 500 mil vezes na primeira semana do cinema. Quando saiu o "DVDRip", foram 1,5 milhão de downloads. O que mostra que as pessoas fazem alguma questão de qualidade. Mas também não fazem muita questão de pagar por ela. [Times via Info]