Três pessoas na China vão para a cadeia por terem vazado informações sobre o iPad 2. Eles foram detidos em dezembro e só acusados formalmente em março. Agora saiu o julgamento, e eles foram considerados culpados. É uma história triste e infeliz, mas uma história que com certeza irá se repetir nos próximos anos.

Como informa o Wall Street Journal:

A Corte do Povo de Shenzhen Bao’an, ao anunciar sua decisão, disse que o chefe de uma fabricante chinesa de acessórios eletrônicos supostamente pagou a um ex-funcionário e a um então empregado da Hon Hai Precision Industry Co., localizada em Taiwan, para obter informações sobre o iPad 2 para produzir capas protetoras para o dispositivo. A Hon Hai, conhecida por seu nome de negócios Foxconn, fabrica o iPad 2 e outros dispositivos para a Apple em suas fábricas na China.

Pois é. Cases para iPad. Os funcionários da Foxconn não estavam vendendo informação para falsificadores ou concorrentes do iPad, eles estavam vendendo para um fabricante de acessórios. Três pessoas vão para a cadeia, em sentenças de um ano a um ano e meio, por ajudarem uma fabricante de capas protetoras a sair na frente da concorrência. A sentença mais dura foi dada a Xiao Chengsong, gerente geral da Mac Top Electronics, que pagou aos outros dois conspiradores para que lhes arranjassem as especificações do iPad 2.

Mas claro, esta não é a história toda. Nós cobrimos o caso em questão em dezembro de 2010, bem antes do iPad 2 ser anunciado. O surgimento antes da hora gerou vários rumores. Como dissemos na época:

Historicamente, os fabricantes chineses costumam sair na frente quando o assunto é criar skins e cases para futuros produtos da Apple com iOS. Eu chutaria que eles tiveram acesso às especificações físicas do aparelho nas fábricas que produzem os dispositivos da Apple…

Isto estava mais do que certo. Furtar essas especificações era uma forma de estar à frente da concorrência. Ou pelo menos uma forma de sair deste lugar, que apesar de não ser cruel, provavelmente é bem menos confortável que o lugar onde você dorme à noite.

O desejo insaciável por gadgets novos, por saber em primeira mão sobre eles, por ter o mais recente, o mais falado, o melhor não só leva às condições da Foxconn, como cria toda uma economia de mercado negro baseada na pirataria, roubo e mais boatos.

Só é responsável pelo que aconteceu os diretamente envolvidos em comprar e vender, ilegalmente, as especificações do iPad 2. Mas sempre que os desprovidos do mundo conseguirem algo que os abastados desejam, o mercado negro vai avançar, estragando vidas ao longo do caminho, para alguns conseguirem cases baratinhas de proteção um pouco mais cedo que o normal. [Wall Street Journal]