Mais de um ano após ser anunciado, o Disney+ finalmente chegou aos EUA e está cheio de desenhos animados, super-heróis e mágicos espaciais para você assistir. Na semana passada, o Gizmodo teve a chance de conferir o novo aplicativo de serviço de streaming em sua versão final e conversar com a equipe por trás do lançamento.

O tempo que passei com o Disney+ foi breve (apenas algumas horas), mas admito que a qualidade do aplicativo e do streaming foi surpreendentemente boa — especialmente porque os serviços de streaming tendem a falhar em demonstrações como a que eu participei. Mas essa foi uma das primeiras vezes em que a Disney exibiu o novo produto à imprensa, por isso teria sido profundamente constrangedor se ele tivesse apresentado problemas com o Wi-Fi do edifício. Tenha em mente que sua própria experiência pode variar de acordo com a velocidade da Internet e a qualidade do dispositivo que você está usando.

O lançamento do serviço tem sido confuso até agora. A Disney tem poucos detalhes (além do briefing que participei, que estava sob embargo até 12 de novembro, às 3 horas da manhã). A menos que você tenha mantido um registro constante das notícias divulgadas aos poucos pelos executivos, você pode ter perdido o que exatamente está acontecendo com o serviço da Disney e quando você pode usá-lo, então vamos esclarecer.

Quando posso começar a usá-lo?

Para quem está nos EUA, agora mesmo! No Brasil, o serviço só chega em 2020.

De acordo com Kevin Mayer, presidente da Disney de Direct-to-Consumer and International, a Disney “ligou o interruptor” do Disney+ às 12h (ET) em 12 de novembro. Ele observou que levará um tempo para o sistema se propagar completamente, o que pode ser devido aos diferentes horários de lançamento online na segunda-feira.

Como posso assistir ao Disney+?

O Disney+ está disponível em quase todas as plataformas. Há suporte para iOS, iPad OS e tvOS da Apple, bem como para Android do Google. Os usuários da Amazon terão suporte ao Fire TV. Os usuários do Roku deverão ter suporte na maioria dos Rokus, e os usuários do Xbox One e Playstation 4 também encontrarão um aplicativo disponível. Existe até suporte para algumas plataformas específicas de TV inteligente, como o webOS da LG e o Tizen da Samsung.

Alguns dos títulos do streaming Disney+As opções disponíveis no lado esquerdo da TV devem estar em todas as versões da Disney + UI. Isso foi na Apple TV. Foto: Alex Cranz (Gizmodo)

Os aplicativos foram aparecendo lentamente nas lojas de aplicativos. A partir de 11 de novembro, às 14h ET, ele estará disponível no Play Store do Android, mas não na App Store da Apple.

E se você quiser assistir no seu computador, também deve funcionar em navegadores.

Quanto isso custa?

O Disney+ custará US$ 7 por mês ou US$ 70 por um ano (US$ 5,83 por mês). Para quem é cliente da Verizon FIOS ou possui um plano ilimitado com a Verizon Wireless, também poderá obter o Disney+ gratuitamente por um ano — a Disney começará a cobrar assim que o ano terminar, a menos que você cancele.

A Disney diz que o acordo da Verizon deve liberar o Disney+ para cerca de 17 a 19 milhões de clientes da Verizon.

Por fim, a Disney também está lançando um pacote. Você pode adquirir Disney+, ESPN+ e Hulu por US$ 13 por mês. Mas a ressalva é que essa é a versão suportada por anúncios do Hulu. Se você quiser pular os anúncios ou adicionar televisão ao vivo à assinatura do Hulu, terá que pagar mais.

E se você prefere esperar por um pacote melhor, é bom saber que a Disney diz que não há planos para pacotes adicionais ou um pacote sem anúncios no momento.

No Brasil, ainda não temos informações sobre quanto ele custará quando chegar por aqui. Se serve de parâmetro, o plano padrão da Netflix, com alta resolução e transmissão em duas telas simultâneas, custa US$ 13 por mês nos EUA. Ou seja, o Disney+ custa pouco mais da metade disso, enquanto o pacote com ESPN+ e Hulu sai pelo mesmo preço. Por isso, temos motivos para acreditar que ele será mais barato que os R$ 32,90 mensais que a Netflix cobra por aqui.

Quanto posso assistir e baixar?

Para um serviço de streaming, o Disney+ é surpreendentemente generoso. Você pode ter quatro transmissões ativas ao mesmo tempo, e a Disney diz que não há planos reais para perseguir pessoas que compartilham senhas. Mesmo assim, eles estão monitorando como as pessoas usam o serviço, e isso pode mudar mais tarde. O que isso significa, por enquanto, é que você pode transmitir em Nova York e na Califórnia ao mesmo tempo, se quiser.

Você também pode baixar um número ilimitado de arquivos em até 10 dispositivos por vez. Assim, todos na viagem podem ter sua própria variedade de conteúdo para assistir.

Qual é a qualidade do stream?

Desde que você tenha a Internet e os dispositivos certos, o Disney+ será transmitido em 4K com Dolby Atmos e Vision ou HDR10.

Novamente, isso depende de vários fatores. Você precisará de banda larga rápida o suficiente (a Disney ainda não referenciou um número específico, mas normalmente 20 Mbps ou mais é bom) e seu dispositivo precisará suportar 4K, Atmos e Vision. Se não tiver o Vision, o Disney+ oferecerá uma transmissão em HDR10. Se você não tiver Atmos, HDR ou até 4K, o Disney+ deverá fornecer automaticamente a melhor versão disponível para o seu dispositivo.

Qual conteúdo está disponível em 4K?

Antes do lançamento do Disney+, a empresa anunciou que toda a saga Star Wars estaria disponível em 4K e HDR exclusivamente no serviço. Eu assisti um pouco de Uma Nova Esperança no novo formato, e é impressionantemente nítido. Você pode até ver os traços do pincel que coloriam o capacete de Darth Vader de preto.

Interface do Disney+ exibindo A Dama e o VagabundoFoto: Alex Cranz/Gizmodo

Além de Star Wars, os filmes da Marvel e uma seleção de filmes de animação da Disney também estão disponíveis em 4K. A Disney não forneceu uma lista, mas, ao navegar no aplicativo, notei que eram quase exclusivamente filmes de animação que foram disponibilizados em 4K — incluindo tudo, desde a Bela Adormecida e Caldeirão Mágico até Moana. Inexplicavelmente, o único filme live action não nerd em 4K que apareceu para mim foi o filme The Bears andI, de 1974.

Como posso encontrar o conteúdo 4K?

Desde que o seu dispositivo suporte 4K, haverá uma lista de conteúdo 4K que você pode rolar no menu principal do aplicativo. O aplicativo também observa a mais alta qualidade disponível para o conteúdo quando você seleciona filmes e programas.

Quando posso assistir ao conteúdo exclusivo?

Depende. Algumas coisas, como NoelleHigh School Musical: The Musical: The Series (sim, é esse o nome), a versão live-action de A Dama e o Vagabundo e The Mandalorian estarão disponíveis no lançamento. Outros conteúdos, como todos os programas da Marvel, serão disponibilizados posteriormente.

Vou poder maratonar séries?

Você poderá acompanhar coisas antigas como Gravity Falls e Hannah Montana. No entanto, séries originais exclusivas como The Mandalorian vão ao ar semanalmente, com novos episódios sendo lançados na plataforma toda sexta-feira.

Existem realmente muitos episódios de Simpsons no Disney+?

Sim. Há realmente 30 temporadas completas de Os Simpsons disponíveis. E sim, são todas as boas temporadas. Infelizmente, não é da melhor qualidade — pelo menos nas demos que vi. As primeiras temporadas de Os Simpsons foram feitas na proporção de 4:3, o que significa que deveria haver grandes barras pretas nos lados esquerdo e direito da tela ao assisti-los. Em vez disso, parece que eles foram cortados para que a imagem ocupe a tela inteira em uma TV 16 9. Ou seja, tudo na parte superior e inferior da tela foi cortado.

Interface do Disney+A série não parece tão boa quanto nesta imagem. Foto: Alex Cranz/Gizmodo

Também não houve nenhuma tentativa real de atualizar os episódios antigos para TVs 4K. Então o que você tem é uma imagem muito cortada e feia. Os episódios mais recentes parecem significativamente melhores, mas todo mundo sabe que os melhores episódios foram os primeiros.

Terei que sofrer com trailers irritantes de reprodução automática sempre que estiver procurando conteúdo para assistir?

Não! A Disney queria especificamente evitar que as pessoas que estão navegando pelo menu assistissem trailer após trailer, então você terá que escolhê-los manualmente se quiser vê-los.

Existe uma grande lista do conteúdo que eu posso ver em vez de procurar no aplicativo?

Não há uma lista principal disponível no aplicativo em si, mas compilamos uma lista quando a Disney tuitou tudo o que chegaria ao serviço no lançamento.

Eu quero fotos do Homem-Aranha na minha mesa!

Se você quiser assistir aos desenhos animados do Homem-Aranha da Disney, está com sorte. Eles estarão disponíveis no Disney+. No entanto, os filmes de live-action feitos em colaboração com a Marvel e a Sony não estarão disponíveis no serviço.

Cadê Deadpool?

Deadpool, o herói da Marvel classificado como impróprio para crianças, agora pertence à Disney, mas não espere ver nenhum de seus filmes no Disney+, pois é um serviço para crianças.

Onde estão os conteúdos impróprios e violentos?

O Disney+ é destinado a famílias e nerds. O que significa que reúne principalmente o material da marca Disney para crianças, o National Geographic, a Marvel e Star Wars.

Não espere encontrar coisas realmente violentas, sexuais ou qualquer coisa que possa ser classificada como impróprio para menores… embora alguém seja cortado ao meio no primeiro episódio de The Mandalorian.

Espere, então, onde estão todas as coisas com classificação 18+?

Agora que a Disney é dona do Hulu, você pode esperar encontrar coisas “adultas” chegando ao Hulu, incluindo muitos filmes da Fox Searchlight. Novamente, o Disney+ deve ser apropriado para todas as idades, enquanto o Hulu é para assistir à TV regular e para todo o material para pessoas mais velhas.

Devo assinar o Disney+?

Acho que a decisão de assinar depende de muitos fatores! Se você tem filhos, provavelmente é um ótimo negócio. São US$ 7 por mês e você recebe anos de conteúdo para manter as crianças ocupadas.

Se você está realmente interessado apenas no conteúdo original, pode fazer mais sentido esperar. As séries originais serão exibidas semanalmente. Portanto, se você quiser maratonar ou economizar alguns meses de assinatura, pode esperar até que um programa termine de ser lançado e assinar apenas por um mês para assistir.