Se você quer publicar um texto longo na web, pode seguir alguns caminhos: soltar seu textão no Facebook ou editá-lo com uma bela formatação no Medium, por exemplo. Há mais outro lugar para fazer isso: o Tumblr.

Talvez você conheça o Tumblr como um depósito de imagens e GIFs engraçadinhos, mas a rede social quer ser mais do que isso. Ela recebeu algumas ferramentas para facilitar a criação de textos, e elas são muito parecidas com o Medium.

Você começa com uma interface extremamente simples, onde você coloca um título e seu texto. Quer inserir uma imagem? Clique no botão + ao lado:

Tumblr - inserir imagem

Aparecem botões para inserir uma imagem, vídeo, barra horizontal ou quebra de texto (é onde aparece o “leia mais” quando alguém visita seu blog).

Quer editar o texto? Basta selecioná-lo e surgem as ferramentas:

Tumblr - editar texto

Você pode formatar o texto (negrito/itálico), inserir links, criar listas, entre outros. Ao clicar no botão da engrenagem, você também pode editar o código HTML do post ou até mesmo usar a linguagem markdown.

A interface é bastante parecida com o Medium, na verdade:

Medium - inserir imagemMedium - editar texto

Há alguns recursos que o Tumblr ainda não oferece, como comentários de leitores ao lado do texto. Além disso, o Medium permite divulgar seus textos em comunidades dentro da própria rede, na forma de coleções.

Então por que não escrever no Medium? Bem, aí vai de cada um. Mas parece que o Tumblr está tentando recriar a experiência minimalista do concorrente para uma audiência maior: são 420 milhões de visitantes todo mês, contra apenas 17 milhões no Medium, segundo o TechCrunch.

Não faltam lugares para publicar textos na internet – até o LinkedIn permite fazer isso. E é ótimo que essas plataformas estejam adotando um visual cada vez mais simplificado e sem distrações: por exemplo, o WordPress possui um modo tela cheia para evitar distrações.

O Tumblr diz que o novo editor de posts é “uma atualização tão grande que precisamos distribuí-la ao longo de dois dias”. [Tumblr via TechCrunch]

Foto por Scott Beale/Laughing Squid