Na China, os iPhones são bastante valiosos no mercado paralelo. Por isso, estão surgindo diversos casos envolvendo roubo em massa do smartphone da Apple.

>>> Como não contrabandear 94 iPhones pela alfândega

Segundo a agência de notícias Xinhua, três homens foram detidos em Pequim, suspeitos de invadir um galpão para roubar US$ 228.496 em iPhones 6.

A polícia de Pequim diz que os três rapazes invadiram o depósito escavando um buraco de 50 cm de diâmetro. Um dos suspeitos conhecia bem o local, pois trabalhava como motorista na empresa de logística que é dona do galpão.

Os suspeitos teriam então vendido os 240 iPhones e gastaram o dinheiro “em carros, ouro e jogos de azar”. Eles foram localizados depois que a polícia rastreou o número de série dos iPhones roubados.

Em outro caso, um passageiro foi detido na porta de entrada Futian, na fronteira entre China e Hong Kong, tentando contrabandear 94 iPhones, todos colados em seu corpo. Por que tanta gente está interessada em iPhones roubados? O AppleInsider explica:

Os iPhones no mercado paralelo permanecem em alta demanda na China, apesar da proliferação de lojas oficiais da Apple e revendedoras autorizadas. A competição para adquirir um iPhone é acirrada devido ao grande número de potenciais compradores, e os preços nas lojas tendem a ser maiores do que em outros locais, graças ao alto imposto sobre itens de luxo cobrado pelo governo chinês sobre os produtos estrangeiros.

A Xinhua nota que internautas chineses vêm chamando o iPhone 6 de “Rim 6”, referindo-se à história do rapaz que vendeu o próprio rim no mercado negro, em 2012, para comprar um iPhone e um iPad. Na China, o iPhone 6 custa o equivalente a quase R$ 2.300.

No Brasil, assaltos a fabricantes de smartphones são cada vez mais comuns. Em julho, a fábrica da Samsung em Campinas (SP) foi roubada no valor de R$ 20 milhões.

Em setembro, um bando assaltou uma carga avaliada em R$ 1,6 milhão de uma rodovia em Campinas, que seria levada para a Motorola. Em novembro, uma carga de produtos da Apple – avaliada em R$ 1,3 milhão – foi assaltada, mas logo recuperada, em uma estrada de Campinas. [Xinhua via AppleInsider via PhoneArena]

Foto por Joi Ito/Flickr