Não tem jeito: toda rede social vai ter uma barrinha no topo com avatares redondos onde você poderá consumir um conteúdo efêmero, que desaparecerá em 24 horas. Agora, é a vez do Twitter: batizados de Fleets, os ‘stories’ da rede estão sendo testados inicialmente no Brasil, para usuários do iOS e Android.

O Snapchat foi o precursor e Instagram, Facebook, Messenger e WhatsApp (todos do Facebook) adotaram recursos parecidos. A ideia dos Fleets é igual a todos os outros ‘stories’: compartilhar conteúdos que estarão disponíveis somente por 24 horas.

Em uma publicação no blog oficial do Twitter, Mo Aladham, gerente de produto, disse que “algumas pessoas dizem que sentem-se inseguras para Tweetar porque Tweets são públicos, permanentes e exibem contagens públicas de engajamento (curtidas e Retweets). Queremos tornar possível que você tenha conversas na plataforma de novas maneiras, com menos pressão e mais controle”.

Um aspecto interessante dos Fleets é que eles não poderão ser retuítados, curtidos, nem comentados publicamente. A única forma de interagir com o autor do post será via mensagem direta (DM). Isso, é claro, na concepção do Twitter – não deve demorar até que as pessoas compartilhem conteúdos por meio de prints, por exemplo.

O Brasil foi escolhido para os testes porque é “um dos países em que as pessoas mais conversam no Twitter”. A rede social diz que os Fleets são baseados primariamente em textos, mas também é possível incluir fotos, vídeos e GIFs.

Como acontece no Instagram, os conteúdos irão aparecer no topo do aplicativo para os seguidores, mas quem acessar qualquer perfil público poderá visualizar o que foi publicado. Ou seja, embora sejam conteúdos efêmeros, devem ter mais destaque do que os tuítes convencionais, que costumam se perder em questão de segundos num feed abarrotado e que segue um fluxo intenso.

O Twitter diz que os Fleets serão disponibilizados ao longo desta semana para os brasileiros, tanto no iOS quanto no Android.