Por que a internet parece tão fundamentalmente doente? Ev Williams, co-fundador de Twitter, Medium e Blogger, deu sua opinião, durante entrevista para a CNN Money, nesta quinta-feira (14).

• O Twitter cresceu muito pouco no último trimestre. E agora?
• Quase 90 mil sex bots invadiram o Twitter, enganando milhões de pessoas

O momento de honestidade refrescante veio quando Williams — que ainda faz parte do quadro de diretores do Twitter, mas vendeu 30% de suas ações por razões “pessoais” — levantou uma hipótese sobre por que o clima na internet, em cuja criação ele foi instrumental, pode ser descrito da melhor maneira como “um poço de piche emocional que engole toda interação séria e pensativa” e “um lugar não tão bom de se estar”.

Então por que a rede, da qual o Twitter é um grande e particularmente nocivo componente, reproduz tantos vigaristas e charlatães? Com a palavra, Ev [a ênfase é nossa]:

… O ciclo de feedback mais nefasto que impulsiona a crença e a desinformação na internet e na mídia em geral é que isso tudo é impulsionado pela publicidade e tudo é gratuito, a atenção é valorizada, e se você consegue gerar atenção, então você ganha dinheiro. Você não recebe mais se a atenção for baseada em alguém que escolher conscientemente prestar atenção ou se você grita ‘fogo’ em um teatro — você ainda recebe dinheiro. Maioria das notícias falsas… parte delas foi impulsionada por crenças ideológicas, um monte delas por pessoas simplesmente ganhando um dinheirinho com anúncios. Quem estava enviando esse dinheiro? Foram as grandes plataformas de anúncios. Foram essas empresas de tecnologia.

Então esse é um problema fundamental com nosso ecossistema de informação. Que a atenção é recompensada, não a qualidade da informação […] o que devemos reconhecer é que qualquer um que esteja vendendo anúncios — essas plataformas impulsionadas por anúncios —, essas pessoas estão se beneficiando muito de informações falsas, desinformação, e essas campanhas, elas também estão se beneficiando de pessoas que estão apenas gerando atenção a basicamente qualquer custo. É isso que eu considero a coisa mais doente sobre a informação.

Ev, of course, is saying obvious things that we’re all complicit in and unable to change. In the meantime, you can follow the author’s Twitter here.’

Ev, é claro, está falando coisas óbvias das quais somos todos cúmplices e incapazes de mudar. Enquanto isso, você pode seguir o Twitter do autor deste texto aqui.

[CNN Money]

Imagem do topo: AP