Um tique azul no Twitter é visto por alguns como um símbolo de status. Mas conforme a plataforma se torna um lugar cada vez mais infernal, com perfis fakes e bots, o CEO Jack Dorsey anunciou nesta quinta-feira (8) que a empresa pretende disponibilizar a verificação para todos os usuários.

• UE quer que Google e Facebook removam conteúdo ilegal do ar em uma hora
• Twitter cria opção de salvar posts para ver mais tarde

“A intenção é abrir a verificação para todo o mundo”, Dorsey disse durante uma transmissão no Periscope. “E fazer isso de uma maneira que seja escalável, em que não fiquemos no caminho e em que as pessoas possam verificar mais fatos por si só. E não precisamos ser os juízes ou implicar qualquer viés de nossa parte.”

A decisão vem depois do Twitter admitir que seu processo de verificação é falho, embora não esteja claro quando a empresa planeja liberar quaisquer mudanças. Entramos em contato com o Twitter e vamos atualizar a publicação se tivermos alguma resposta.

“O principal problema é que usamos (o selo) como identidade, mas, pela maneira como ele foi inicialmente lançado, em que ele apenas era concedido a certas figuras públicas enormes, celebridades, etc., passou a ter muito status associado a ele também”, disse o diretor de gerenciamento de produtos do Twitter, David Gasca, na transmissão por Periscope na quinta-feira. “Em pesquisas com usuários, quando você pergunta às pessoas: ‘O que você pensa quando vê o tique?’, elas pensam nele como credibilidade… Que o Twitter acredita que essa pessoa seja alguém cuja fala é ótima e autêntica, que não é nem um pouco nossa intenção com o tique.”

Embora possa se provar vantajoso para muita gente ostentar o tique azul e os recursos que o acompanham, um sistema de verificação renovado poderia levantar novas preocupações de privacidade. Dorsey não detalhou como exatamente a empresa pode permitir aos usuários verificar a si próprios em massa, mas, como aconteceu com Facebook e Airbnb, o Twitter pode acabar pedindo para que os usuários enviem algum tipo de identificação pessoal em troca da verificação.

[The Verge]

Imagem do topo: Getty