A última segunda-feira (11) começou com uma notícia muito triste: o ator Robin Williams cometeu suicídio. Ele vinha sofrendo com depressão, e a causa da morte foi confirmada: “asfixia por enforcamento”.

Como se isso não bastasse, trolls resolveram atacar Zelda Williams (foto acima) depois que ela publicou uma carta de adeus ao pai em seu blog. Ela decidiu abandonar as redes sociais, e o Twitter prometeu combater os trolls mais de perto.

Vários usuários do Twitter postaram replies para Zelda culpando-a pela morte do pai, e enviaram fotos de Robin Williams alteradas no Photoshop com hematomas ao redor do pescoço. As contas responsáveis pelo bullying foram deletadas.

Por causa deste incidente, o Twitter disse que atualizará suas políticas:

Nós não vamos tolerar abusos dessa natureza no Twitter. Suspendemos um certo número de contas relacionadas a este assunto por violar nossas regras, e estamos avaliando como podemos melhorar ainda mais as nossas políticas para lidar melhor com situações trágicas como esta. Isso inclui expandir nossas políticas relativas à automutilação e a informações privadas, e melhorar o apoio aos familiares de usuários falecidos.

É um começo! Infelizmente, não adianta só bloquear o usuário, porque ele cria uma nova conta, e mais outra, e mais outra. A usuária Imani Gandy é perturbada pelo mesmo troll há tempos, e diz: “já bloqueei pelo menos mil contas dele nos últimos dois anos”.

Os trolls do Twitter são implacáveis: no ano passado, diversos usuários criticaram uma mulher por querer colocar a imagem de Jane Austen em cédulas britânicas. Ela disse que recebia pelo menos uma ameaça de estupro por minuto. Depois disso, a rede social ganhou o botão “Denunciar Abuso”, mas ele ainda não resolve.

O que fazer contra os trolls? Já existem algumas opções: com o Block Together, você pode ver quais usuários já bloqueou, e compartilhar essa lista com amigos. Mas isso poderia ir além: como sugere o desenvolvedor Danilo Campos, o Twitter poderia bloquear replies de pessoas com menos de 10 seguidores, ou que criaram contas há menos de 30 dias – isso inibe trolls de criarem novas contas para importunar alguém.

Afinal de contas, ninguém deveria ser obrigado a parar de usar um serviço por causa dos trolls. Eles é que precisam ser combatidos, não nós! Enquanto isso, Zelda Williams diz que vai ficar longe do Twitter e Instagram por um tempo:

[Washington Post e Jezebel]

Foto por Katy Winn/AP Images